Pentacampeões integram lista de piores contratações na Itália

Portal Terra

MILÃO - Vitoriosos em suas respectivas carreiras, alguns até campeões mundiais com a Seleção Brasileira, os atacantes Jardel e Fabio Junior, o volante Vampeta, o lateral-esquerdo Athirson e o zagueiro Roque Junior estão entre os atletas eleitos como 'as piores contratações estrangeiras de todos os tempos' do futebol da Itália, de acordo com uma enquete promovida pelo site italiano TG Com. As informações são da Agência Ansa.

A pesquisa, realizada por um grupo de propriedade da família do primeiro-ministro Silvio Berlusconi, permitiu que os participantes votassem na pior contratação dos maiores clubes do país, como Milan, Inter de Milão, Lazio, Napoli, Juventus, e em uma lista que reúne as contratações das outras equipes do futebol italiano.

Campeão mundial e bi brasileiro pelo Corinthians, o volante Vampeta foi, de longe, escolhido a pior contratação da história da Inter de Milão, com 20% das preferências. Em segundo lugar ficou o atacante Fábio Junior, ex-Cruzeiro, que atuou na Roma por duas temporadas, entre 1998 e 2000: os torcedores o elegeram como a pior contratação do seu time, com 17% dos votos.

O lateral-esquerdo Athirson, ex-Flamengo, foi escolhido a terceira pior contratação da Juventus, com 13% dos votos. O atleta, que atualmente disputa a Série A do Brasileiro com camisa da Portuguesa, foi contratado pela equipe italiana em 2001, mas não agradou e acabou sendo emprestado para diversas equipes até ter o contrato rescindido em 2003.

Na lista das piores contratações do Milan, o brasileiro de maior destaque é o zagueiro Roque Junior, que, apesar da passagem vitoriosa pela equipe rubro-negra, onde ajudou o clube a vencer uma Copa dos Campeões, uma Copa Itália e uma Supercopa Européia, não deixou saudades para o torcedores e foi eleito, na enquete, o terceiro pior acerto, com 10% dos votos.

Para completar, em primeiro lugar entre as piores contratações das outras equipes do futebol italiano ficou o atacante Jardel, ex-Grêmio. Em 2004, após uma passagem apagada pelo Bolton, da Inglaterra, o centroavante do Criciúma foi contratado pelo Ancona, que naquele ano fazia seu retorno à primeira divisão.

Na sua passagem pelo futebol italiano, o jogador disputou apenas quatro partidas e não marcou nenhum gol, sendo dispensado antes do final do contrato.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais