Federação conclui que ginastas chinesas tinham mais de 16 anos

REUTERS

PEQUIM - As ginastas chinesas que competiram na Olimpíada de Pequim não tinham idade abaixo do permitido, disse o órgão regulador do esporte nesta quarta-feira, depois de investigar as denúncias de que a China inscreveu atletas jovens demais para os Jogos.

A Federação Internacional de Ginástica (FIG) pediu à federação chinesa que apresentasse documentos que comprovassem as datas de nascimento de cinco membros da equipe que ganhou a medalha de ouro -- He Kexin, Jiang Yuyuan, Li Shanshan, Deng LinLin e Yang Yilin.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) pediu especificamente à FIG que investigasse He, que ganhou duas medalhas de ouro e foi registrada como se tivesse 16 anos, embora reportagens dissessem que ela tinha até 14 anos.As ginastas devem completar 16 anos no ano da Olimpíada para poder competir.

- Os originais de documentos oficiais recebidos pela Associação Chinesa de Ginastas, especificamente os passaportes, carteiras de identidades e registros de parentesco, confirmam as idades das atletas - disse a FIG em um comunicado.

- A FIG apresentou sua conclusão ao COI, que pediu a investigação. Consideramos o caso concluído - disse.

Os técnicos e as ginastas chinesas negaram veementemente terem mentido sobre a idade das atletas.A China ganhou nove das 14 medalhas de ouro da ginástica artística em Pequim.

A FIG acrescentou que também investigará as idades de duas ginastas da equipe chinesa que ganharam o bronze nas Olimpíadas de Sydney, Dong Fangxiao e Yang Yun.

- A FIG não considera satisfatórias as explicações e provas fornecidas até agora sobre essas atletas - disse.