Eurico diz que não tem culpa por momento vascaíno

Portal Terra

RIO - Com apenas 26 pontos ganhos, o Vasco está na lanterna do Campeonato Brasileiro ao lado do Fluminense, a 11 rodadas do final do torneio. Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, Eurico Miranda, presidente entre 2001 e 2008, se eximiu de culpa pelo atual momento do clube.

- Eu deixei esse time na nona colocação. Como posso ter culpa? Eles (grupo de Roberto Dinamite, novo presidente) vinham com toda essa história de mudar e trouxeram atletas que, segundo o próprio técnico do Vasco, não estavam no nível do clube, afirmou.

De longe, Eurico, que dirigiu o Vasco nas duas últimas décadas, jogou a responsabilidade por um eventual rebaixamento a Roberto Dinamite, novo presidente. Ele ainda contestou os números apresentados pela situação, segundo a qual ele deixou o clube com uma dívida de R$ 250 milhões.

- Que não me venham falar do time. Se não fossem os erros cometidos por essa diretoria, não teria risco nenhum de rebaixamento. Agora, eu só posso rezar. Tudo eu já falei, mas eles insistem em não fazer, declarou Eurico.

Eurico contou à Folha que se comprometeu a ir ao jogo contra o Figueirense durante um encontro com conselheiros, na semana passada. No entanto, o ex-presidente do Vasco diz ter descartado a idéia por não concordar com a atual administração.

- Eles insistem em fazer uma série de coisas erradas. A preocupação deles é demitir funcionários. Estavam absolutamente despreparados para assumir o clube. Demitiram gente do setor administrativo, da fisioterapia, do departamento médico, da comissão técnica, disse Eurico.

Eurico Miranda deixou o cargo em junho deste ano, quando foi derrotado pelo grupo de Dinamite nas eleições.

- Eu saí porque quis, por problemas de saúde, mas não volto mais. Já avisei. Dei minha cota ao Vasco, afirmou o ex-dirigente ao jornal.