Robinho admite ter chorado por Olimpíada

Portal Terra

TERESÓPOLIS - No dia 21 julho, um antes da apresentação para a disputa da Olimpíada de Pequim, o Real Madrid, ex-clube de Robinho, impediu que o atacante disputasse a competição. De acordo com o departamento médico do clube espanhol, o atleta deveria fazer o tratamento de uma contusão. Fora de Pequim, o jogador admite que ficou muito triste com a determinação da diretoria.

- Chorei quando soube que não poderia disputar a Olimpíada, admite o jogador, que era um dos três acima do limite de 23 anos de idade convocados pelo técnico Dunga. Robinho foi uma das principais apostas do treinador e chegou a ser elogiado publicamente pelo empenho mostrado para jogar na Ásia.

Robinho deu a declaração nesta quarta-feira para desmentir palavras de Ramón Calderón, presidente do Real Madrid. O dirigente afirmou que o atacante teria chorado para pedir a liberação para o Chelsea, da Inglaterra.

- Não chorei por causa disso, apenas pedi para que fosse negociado, afirmou o ex-santista, que acabou negociado com o Manchester City, clube do segundo escalão do futebol inglês.

O atacante, que chegou a convocar uma entrevista coletiva para expressar a vontade de deixar o Real Madrid, usará a camisa 10 no clube do noroeste da Inglaterra. O time espanhol aceitou a proposta de 40 milhões de euros pelo brasileiro, cinco a mais do que o valor oferecido pelo Chelsea.