Em noite de homenagem, Cruzeiro supera Vasco: 3 a 1

Portal Terra

RIO - O Vasco homenageou o time campeão da Libertadores de 1998, nesta quinta-feira, mas a festa durou só até o início do confronto diante do Cruzeiro, no Estádio de São Januário. Isso porque o time mineiro, campeão continental em 1976 e 1997, venceu o duelo fora de casa, por 3 a 1, complicou a situação dos cariocas na tabela e ainda assumiu a vice-liderança do Campeonato Brasileiro, cinco pontos atrás do Grêmio. A torcida alvinegra viu ainda o ídolo Edmundo assumir a posição de goleiro com a expulsão de Tiago nos 15 minutos finais e deixar o campo chorando.

Com a vitória, o Cruzeiro foi a 43 pontos, ao lado do Palmeiras, mas em vantagem sobre o time paulista no saldo de gols. O Vasco, por sua vez, parou nos 26 e ainda sofre com a ameaça do rebaixamento à Série B.

Antes da partida, jogadores como Luizinho e Mauro Galvão foram homenageados pela conquista da Libertadores de 1998. O ex-zagueiro e ex-capitão do time ainda levantou uma réplica da taça da competição.

Com a bola rolando, o Vasco não lembrou o time de uma década atrás e viu o Cruzeiro abriu o placar aos 29 minutos da etapa inicial, com Guilherme, de pênalti, após Wagner cobrar falta e o árbitro marcar toque de mão da barreira carioca, que estava dentro da área.

Nem deu tempo para a torcida local assimilar o golpe. Aos 35 minutos, Ramires, dentro da área, recebeu um bom lançamento de Jajá, passou pela marcação e, próximo à linha de fundo, bateu cruzado para ampliar: 2 a 0.

O Cruzeiro criou boas chances de gol depois disso, mas quem balançou primeiro a rede foi o Vasco, que diminuiu o marcador no segundo tempo, aos 25 minutos, com André, de cabeça, após falta cobrada por Madson.

Três minutos depois, Tiago derrubou o adversário na área e foi expulso de campo. Com Edmundo no gol, já que o Vasco tinha feito suas três alterações, Guilherme acertou o canto direito do goleiro/atacante.