Maurren diz que vibrou mais com as mulheres em Pequim

Portal Terra

SÃO PAULO - Medalhista de ouro na Olimpíada de Pequim, no salto em distância, Maurren Maggi disse nesta quarta-feira que torceu mais pelas mulheres do Brasil do que para os homens nos Jogos. Além dela, outras brasileiras conquistaram medalha na China, como no vôlei, na vela e no judô.

- Eu vibrava com cada medalha, mas é claro que vibrava mais com as mulheres, disse Maurren.

- As mulheres estão arriscando mais. Tem que entrar (para competir) sem medo. Confrontamos com elas (adversárias) o ano inteiro, então, não é um bicho de sete cabeças, afirmou.

A atleta também prevê o surgimento de mais campeãs no Brasil.

- Tenho certeza que teremos mais estrutura, as coisas já estão acontecendo, declarou Maurren, que chegou a interromper a carreira em 2003, quando foi pega em um exame antidoping.

- Eu pensei em desistir, tanto que nem aparecia nas pistas, lembrou.

Agora, com a medalha de ouro garantida, a primeira conquistada por uma brasileira em uma prova individual olímpica, ela só comemora.

- Sempre quando eu fico pensando que sou campeã olímpica eu dou risada sozinha.