Ouro rende R$ 100 mil, viagem a Disney e monumento a Maurren

JB Online

SÃO PAULO - Ouro na prova do salto em distância nos Jogos Olímpicos de Pequim, Maurren Maggi voltou ao Brasil nesta terça-feira. Além da fama, a medalha conquistada pela atleta na China já rendeu R$ 100 mil, uma viagem à Disney e um monumento de 7,04.

Poucas horas depois de retornar ao País, ela recebeu um cheque de R$ 100 mil de um de seus principais patrocinadores. Da Prefeitura de São Carlos, sua cidade natal, ganhou passagens para a Disney. A cidade também promete erguer um monumento de 7,04 m, mesma marca da atleta em Pequim.

- A gente colhe os frutos que planta, afirmou a atleta, que foi suspensa por doping antes do Pan de Santo Domingo, em 2003, chegou a abandonar a carreira e viu sua relação com o piloto Antonio Pizzonia acabar.

- Com certeza, as pessoas não sabem o que aconteceu na minha vida, afirmou.

Além de Maurren, sua filha Sophia também ganhou uma passagem para a Disney. Assim como Tânia, mulher de Nélio Moura, e a herdeira do casal.

- A gente sempre comentava que queríamos conhecer a Disney, contou a atleta.

Em São Carlos, a Praça Coronel Salles, no centro da cidade, está sendo reformada. O local fica ao lado da Escola Cônego Manoel Tobias, onde Maurren começou a praticar atletismo. Por isso, foi escolhido para receber uma estátua da atleta. Também deve ser construído um monumento de 7,04m, marca com a qual ela conquistou a medalha de ouro em Pequim.

Satisfeita com a homenagem da cidade, Maurren ainda comemora o ouro.

- Só quando eu estava no pódio ganhando a medalha, vendo a bandeira do Brasil e escutando o hino é que a ficha caiu. Eu só tenho a agradecer por tudo que aconteceu e tenho certeza que não foi por acaso. Ainda tem muita coisa para acontecer pela frente, afirmou.

A cidade do interior paulista planeja construir um Centro de Treinamento com pista oficial de salto. A verba já foi liberada pelo Ministério do Esporte. Serão R$ 3 milhões do governo federal e R$ 600 mil da prefeitura.

O objetivo de São Carlos é sediar o Troféu Brasil de Atletismo e abrigar a Seleção Brasileira de Salto.

- É, tem história. Precisamos ter um Centro de Treinamento em São Carlos, afirmou Maurren.