Salvador da pátria contra o Vasco, Tartá espera o mesmo êxito sábado

Jornal do Brasil

RIO - Aos 19 anos e ainda tímido para dar entrevistas, Tartá autor do terceiro gol que livrou o Fluminense da derrota no clássico diante do Vasco da Gama, parece não se iludir com a boa atuação de quarta-feira, tampouco com a possibilidade de começar jogando na partida de sábado contra o Cruzeiro, já que o titular Conca está suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Vou continuar trabalhando e se o professor optar por mim espero continuar indo bem diz o jovem, que frequentemente entra na segunda etapa de jogo tornando a equipe ofensiva.

Promovido no fim do ano passado ao elenco de profissionais, Tartá se mostra entusiasmado por estar realizando o sonho de atuar ao lado de jogadores que acostumava assistir pela televisão, junto com o atacante Alan, outra cria de Xerém.

Falei com o Alan que até outro dia colecionava figurinha e agora estou jogando com eles lembra. Fã de Robinho, o atacante atrevido e franzino retrata bem o estilo brasileiro de jogar. Ele revela que para suportar o ritmo intenso dos profissionais está sendo submetido a um tratamento de reforço muscular. Faço um acompanhamento com a fisiologista para ganhar massa muscular, já ganhei alguma coisa mas não sei o quanto afirma.

Sobre a possibilidade de começar atuando como homem de criação, posição em que não vem sendo utilizado, Tartá, que de tartaruga só tem mesmo parecido o apelido, se diz preparado para defender 'as três cores que traduzem tradição'. O importante é jogar. Atuava assim na base. No profissional o futebol é mais pegado e temos de soltar a bola um pouco mais rápido. Tenho de aprender muito, mas já sei um pouco explica.

Na quarta, Renato Gaúcho observou de perto a vitória dos reservas por 2 a 0 sobre o Arraial do Cabo em jogo-treino, mas não revelou o substituto de Conca. A tendência é que o meio-campo vá com Fabinho, Maurício e Arouca, que apesar de preferir atuar em outra posição está disposto a ajudar o time a se livrar da perigosa zona de rebaixamento.

Todos sabem que cresci no clube jogando de segundo volante. Mas é hora de sacrifícios e tenho certeza de que o Fluminense sairá logo dessa situação confirmou.

Como Fernando Henrique ainda se recupera de um estiramento na coxa esquerda e garantiu que só terá condições de voltar contra a Portuguesa, Ricardo Berna continuará defendendo o gol tricolor. Feliz por estar jogando e sondado pelo mercado europeu, o reserva Berna não descarta uma transferência.

Jogador que não é titular ou não entra é como uma roupa no estoque, está longe da vitrine. Estou feliz por conseguir dar uma seqüência e ser mais valorizado aqui frisou.

Everton Santos quase tricolor

Assistindo seus principais jogadores deixarem o clube, seja por transferência ou convocados para a Seleção, a torcida tricolor pode estar perto de receber reforços. Um deles é o atacante Everton Santos, destaque do Bragantino, vice-campeão paulista em 2007, atualmente no Paris Saint-German da França.

Everton está bem próximo, mas talvez tenha de viajar para fechar negócio. E talvez seja só viaje no fim de semana explicou Branco, coordenador de futebol.

Com as fracas atuações de Rafael, vaiado pela torcida nos últimos jogos, nomes para a lateral direita também estão na pauta. Como Jancarlos, revelado pelo clube, e Eduardo Ratinho, ex-Corinthians, que teve problemas com o técnico do Toulouse, seu time da França. Segundo Branco a vinda de um não elimina a do outro. São jogadores que estamos tentando contratar, podem até vir os dois revelou Branco.