Liga Mundial: Brasil vence e fica em 1º

Portal Terra

RIO - O Brasil não teve dificuldades para bater o Japão por 3 sets a 0 (25/16, 25/23 e 25/15) nesta sexta-feira, no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, pela fase final da Liga Mundial. Com a vitória, a Seleção garantiu o primeiro lugar no seu grupo e agora espera seu adversário na semifinal.

Enfrentando um adversário que está jogando esta fase como convidado, o time comandado por Bernardinho enfrentou uma certa resistência apenas no final do segundo set. Nos outros momentos da partida, os japoneses não foram páreo para os atuais campeões olímpicos.

O Brasil aguarda o resultado da partida entre Polônia e Sérvia, ainda nesta tarde, para saber seu adversário na semifinal deste sábado.

Assim como na partida diante da Rússia, a seleção brasileira deu "boas vindas" aos japoneses usando a principal arma dos adversários. Com isso, o time nacional protagonizou belas defesas nos primeiros momentos da partida até que Giba cravasse o contra-ataque e abrisse o placar.

Muito superior, o time verde-amarelo não tinha dificuldades para jogar e fez 8 a 4 com Dante, em jogada onde novamente o líbero Serginho atuou como levantador (a novidade foi vista pela primeira vez na quarta-feira, durante a abertura da fase final da disputa).

Com a tática de forçar o saque, o Brasil destruía a recepção da equipe japonesa, que errava lances relativamente fáceis. Um dos poucos bons momentos dos orientais no set foi um ace de Takaaki Tomimatsu após falha de Giba (18 a 13), mas nada que preocupasse o técnico Bernardinho.

Desta forma, a equipe verde-amarela seguiu tranquilamente para fechar a primeira etapa em 25 a 16, graças a outro erro dos japoneses: Tatsuya Fukuzawa até virou o ataque após saque de André Nascimento, mas a arbitragem deu ponto para o Brasil porque ele veio do fundo do quadra pisou com o pé esquerdo na linha dos três metros para bater na bola.

Titular nesta sexta, Rodrigão iniciou a contagem do segundo set com seu primeiro ponto na partida. O Japão, entretanto, se arrumou no intervalo e passou a jogar melhor, não deixando os brasileiros escaparem.

Marca da escola asiática, a forte defesa voltou a aparecer e protagonizou belos lances, como um longo rali em que André Nascimento foi parado pelo bloqueio duplo, depois de Murilo buscar desnecessariamente uma bola que iria para fora (10 a 9). O lance empolgou os asiáticos, que passaram à frente na sequência com dois pontos de Fukuzawa.

O mau momento obrigou o técnico Bernardinho a parar o jogo, mas a bronca não surtiu efeito imediatamente: depois de Dante pisar na linha dos três, o Japão foi para o segundo tempo técnico da etapa com 16 a 13. Como o Brasil não reagia, Bernardinho antecipou a inversão 5-1, colocando Bruninho e Anderson. E, graças a dois bons saques do levantador, os donos da casa empataram em 19 a 19.

A virada veio logo na sequência, através de potente ataque de Dante. Foi então a vez de o técnico japonês parar o jogo, mas na volta Bruninho ampliou a vantagem com um ace. Valente, o Japão chegou ao empate com um bloqueio em cima de Gustavo, lance respondido em seguida com uma "china" de Dante. Pouco depois, Fukuzawa ficou no bloqueio e o Brasil fechou o segundo set em 25 a 23.

André Heller entrou na partida na terceira etapa e fez 2 a 0 através de um ace. Disposta a se refazer depois do susto no set anterior, a Seleção Brasileira voltou a acertar seu saque e em pouco tempo já tinha 8 a 2 no placar. Bernardinho então deu uma chance para Samuel e a vantagem aumentou para 12 a 4.

Com três pontos seguidos, o Japão finalmente despertou, mas ficou longe de assustar novamente a torcida que lotou o Maracanãzinho. Novamente no saque, Bruno ampliou a vantagem do Brasil, que fechou a partida com Rodrigão.