Brasil encerra 1ª fase com vitória contra China

Portal Terra

MACAU - A Seleção feminina de vôlei venceu a China, na manhã deste domingo, em Macau, por 3 sets a 0. Já classificado para a fase final da competição, o Brasil quebrou a invencibilidade das asiáticas na competição com parciais de 25/21, 25/17 e 25/20.

Com a vitória, a equipe brasileira encerra a primeira fase do Grand Prix com oito vitórias e apenas uma derrota, sofrida justamente para as chinesas. As finais serão disputadas entre 9 e 13 de julho, em Yokohama, no Japão.

Depois de mais de um mês de treinamentos em Saquarema, litoral do Rio de Janeiro, amistosos contra os Estados Unidos, além de nove jogos no Grand Prix, o técnico José Roberto Guimarães parece ter chegado a uma formação eficiente, com Mari e Jaqueline atuando como ponteiras, Fofão de levantadora, além de Thaísa e Walewska como centrais.

A equipe nacional atuou tão bem neste domingo, que Zé Roberto sequer precisou acionar uma das melhores atletas nas primeiras partidas brasileiras no Grand Prix: considerada titular do time, Fabiana só entrou na partida no final do terceiro set, na única vez que o treinador fez a inversão 5-1, colocando a levantadora reserva Carol Albuquerque no saque.

Vale ressaltar ainda que uma das principais jogadoras da equipe, Paula Pequeno, ficou fora das partidas em Macau por conta de um contusão no tornozelo esquerdo.

Se até então o passe era um dos grandes problemas da seleção brasileira, neste domingo este fundamento funcionou quase que perfeitamente. Quando a recepção não era das melhores, Fofão arruma a bola na armação das jogadas. Com grande eficiência no ataque, as ponteiras Mari e Jaqueline foram destaque, respectivamente com 13 e 12 pontos.

Por sua vez, a oposto Sheilla parece, de fato, estar voltando ao melhor de sua forma e se firma como a bola de segurança do Brasil: neste domingo, ela foi a maior pontuadora do duelo, com 18 acertos.

Melhor jogadora do primeiro duelo entre Brasil e China, duas semanas atrás, quando as asiáticas venceram por 3 a 2, a central Zhao Ruirui teve uma atuação apagada e marcou apenas oito pontos.

Desde o começo do jogo neste domingo, o Brasil esteve quase que impecável. Atento, o bloqueio marcou as jogadas das chinesas, e os contra-ataques foram bem aproveitados. Os erros foram apenas três de saque. Sem problemas, a vitória veio fácil por 25 a 21, graças a um ataque de Sheilla.

No segundo set, o equilíbrio foi mantido até o placar em 7 a 7. Com um ataque de Jaqueline, porém, o Brasil fez o oitavo ponto e iniciou a arrancada para a vitória. O bloqueio, mais uma vez, foi o principal fundamento. Os contra-ataques continuaram funcionando com perfeição, e o saque, que havia dado três pontos às adversárias no set anterior, dificultou a recepção chinesa. Desta forma, um ataque de Mari selou a vitória por 25 a 17.

Um saque de Sheilla e outro de Mari calaram de vez a torcida chinesa no final do terceiro set, e os gritos da pequena torcida brasileira ecoaram mais alto, assim como o jogo da seleção brasileira. Os ataques foram indefensáveis para a China, e o bloqueio, mais uma vez, decisivo.

Com a recepção rival em pane, o Brasil chegou a abrir 18 a 13. As chinesas então tentaram forçar o saque e chegaram a 18 a 15, mas pararam por aí. Com direito a um ace com a bola caindo na frente da líbero asiática, as brasileiras se encaminharam de vez para a vitória, que ficou ainda mais perto com dois pontos seguidos de Mari. As donas da casa ainda salvaram o primeiro match point, mas na sequência Jaqueline fechou o set e o duelo em 25 a 20.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais