Giba e Rodrigão deverão participar das etapas brasileiras

JB Online

BELGRADO - O ponteiro Giba e o meio-de-rede Rodrigão estão treinando normalmente com a seleção masculina de vôlei em Belgrado. No entanto, os dois campeões olímpicos, que se recuperam de lesões, não estarão entre os 12 relacionados para os duelos com a Sérvia, nesta sexta-feira, em Belgrado, e no domingo, em Novi Sad.

Embora desempenhem todas as atividades durante os treinamentos, os jogadores ainda precisam readquirir suas melhores condições física e técnica antes de voltarem às partidas. Giba torceu o tornozelo esquerdo durante um treinamento da seleção brasileira, em São Paulo, no mês de junho. Já o central brasileiro sofreu uma ruptura dos ligamentos cruzados anteriores do joelho esquerdo durante uma partida da Copa Itália, no começo de março.

- A recuperação dos dois está ocorrendo de maneira satisfatória, dentro do esperado. No caso do Giba, estimamos que de três a quatro semanas ele estivesse treinando normalmente. Nesta quinta-feira, temos exatas três semanas desde o dia em que ele se machucou. O tornozelo ainda está um pouco inchado e ele sente leves dores, mas nada de anormal. Acredito que ele poderá jogar contra a França, em Belo Horizonte - diz o médico da seleção brasileira, Álvaro Chamecki, que completa analisando a situação de Rodrigão.

- No caso do Rodrigão, o período mínimo de recuperação era de quatro meses após a cirurgia. Na próxima semana, este prazo será atingido. Ele está muito bem. Nesta semana retomou os treinamentos junto com o resto do grupo e está liberado para qualquer atividade. O que falta a ele é readquirir condição física e técnica. Provavelmente, ele estará na quadra contra a Venezuela, em Goiânia, como era programado - completa Chamecki.

Giba retomou os treinamentos sem limitações na última terça-feira. O ponteiro acredita que em mais uma semana estará pronto para jogar.

- Tenho treinado bem. O que falta agora é recuperar a forma física, afinal foram quase três semanas sem saltar. As dores que sinto são absolutamente suportáveis e fazem parte do processo de recuperação. O mais legal é que o grupo todo tem me ajudado e dado força - revela.

Já Rodrigão, reincorporado aos treinamentos com a equipe nesta semana, ainda está um pouco mais longe de retornar às quadras.

- É ótimo estar de volta ao grupo, treinando normalmente. Não via a hora de fazer todas as atividades novamente. Agora é questão de tempo para que eu possa recuperar as partes física e técnica. Ainda me falta um pouco de força, especialmente no ataque. Passei por momentos difíceis durante a recuperação, mas agora só penso em voltar a jogar e ajudar meus companheiros - comenta o central.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais