Palmeiras atropela Ponte e encerra jejum

Portal Terra

SÃO PAULO - Após 12 anos, o Palmeiras é novamente campeão paulista. Sob a direção de Vanderlei Luxemburgo, comandante na conquista estadual de 1996, a equipe alviverde levantou o troféu neste domingo, no Palestra Itália, após atropelar a Ponte Preta por 5 a 0, gols de Ricardo Conceição (contra), Alex Mineiro (3) e Valdívia.

Apesar do longo jejum, a formação paulistana demonstrou tranqüilidade para voltar a gritar "é campeão". Dona de uma campanha sólida na fase de classificação, ela despachou o rival São Paulo na semifinal e derrotou a Ponte Preta, que segue sem um título, nas duas partidas decisivas.

O dono do troféu foi definido no primeiro tempo. Aos 19min, após cobrança de falta de Leandro, a bola desviou nas cabeças de João Paulo e Ricardo Conceição antes de entrar.

Aos 33min, Alex Mineiro completou cruzamento de Élder Granja e se igualou a Kléber Pereira na artilharia, com 13 gols.

O placar foi mantido até os 28min da etapa final, quando os visitantes baixaram a guarda. Valdívia acertou bonito chute de fora da área, aos 28min, para ampliar.

Alex Mineiro ainda balançou a rede duas vezes, aos 30min e 32min, para ficar isolado como goleador da competição.

O técnico da Ponte, Sérgio Guedes, escalou César e Elias, jogadores que havia declarado vetados pelo departamento médico.

A equipe campineira até começou bem, mas teve seu ânimo esfriado com os gols dos anfitriões. Ao fim dos 90 minutos, o Palmeiras celebrou seu primeiro título de primeira divisão desde 1999.