Famílias e crianças acompanham Red Bull X-Fighters

Portal Terra

RIO - A chuva não conseguiu espantar o público que comparece em bom número ao Sambódromo do Rio de Janeiro para assistir a segunda etapa do Red Bull X-Fighters. Entre os presentes, é muito grande o número de crianças.

Gabriel e Davi vieram com os pais Rafael Alves e Elizabeth Faria e estão gostando do evento.

-É muito legal - falou Gabriel, que tem apenas 11 anos e anda de moto há três.

O menino afirma, inclusive, que já pensa em 'seguir carreira', não no freestyle, e sim no motocross. O pai dá total apoio ao primogênito e diz que ele pode até dar backflip, se quiser.

Questionado se não era perigoso, ele respondeu com bom humor.

-Perigoso é futebol. Ele quebrou o braço jogando bola e nunca se machucou andando de moto - brinca Rafael, que também é fã do esporte.

Para aturar marido e filho amantes de um esporte tão 'radical', Elizabeth entra na onda.

- Comecei a pilotar há três anos, pouco depois de o Gabriel ter começado. Mas, na verdade, fiz isso para incentivá-lo, porque logo no início ele tomou um tombo e ficou um pouco desestimulado - disse.

Como não podia ser diferente, o pequeno Davi já entrou para a equipe e também já faz suas estripulias.

- Tivemos que adaptar uma rodinha, pois ele ainda não consegue colocar os pés no chão - explica Rafael.

Em seguida, ele fala para o caçula: 'Diz o que você mais gosta de fazer na moto'.

O pequeno perdeu a timidez e falou: 'Andar em pé'.