Assessoria de Ronaldo nega perda de patrocínio da TIM

Bruno Pontes, JB Online

RIO - A assessoria de imprensa do jogador Ronaldo, do Milan, desmentiu a notícia que saiu na coluna do jornalista Ancelmo Góis, na edição do jornal O Globo deste sábado, em que é informado que a empresa de telefonia celular TIM, teria rescindido o contrato de publicidade do jogador, avaliado em R$8 milhões.

- Não há rescisão alguma. O Ronaldo teria que ser processado, julgado e condenado em primeira instância, para que qualquer contrato publicitário que ele tenha seja rescindido de forma unilateral - explicou Felipe Bruno, assessor do "Fenômeno".

A assessoria do jogador informou ainda que a empresa de telefonia irá divulgar uma nota oficial nesta semana, esclarecendo o caso à imprensa.

Procurada pela JB Online, a assessoria da TIM, afirmou desconhecer o anúncio de que divulgaria nota oficial, e preferiu não comentar o caso.

- A Tim não vai se pronunciar sobre o caso ao menos por enquanto. A empresa está analisando o caso - concluiu Cíntia Vasconcelos, assessora da empresa.

A polêmica foi levantada após o escândalo ocorrido na semana passada, em que Ronaldo se envolveu com três travestis após sair de uma boate na Barra da Tijuca, Zona Oeste da cidade, e ir parar na delegacia do bairro (16ªDP), após um dos travestis acusar o jogador de não pagar o programa e de consumir drogas.

Já Ronaldo acusa, o travesti de tentativa de extorsão de R$ 50 mil, para que o caso não fosse levado à imprensa.