Magic Paula aponta falta de planejamento em Pré-Olímpico

Portal Terra

SÃO PAULO - A ex-jogadora de basquete Magic Paula critica o que chama de falta de planejamento da Confederação Brasileira de Basquete (CBB) para a disputa do torneio Pré-Olímpico. Durante a festa de 20 anos do Finasa/Osasco na última terça-feira, time de vôlei, a campeã mundial mostrou pessimismo sobre a classificação das duas equipes, masculina e feminina, para a Olimpíada.

- Um time que está na dúvida se vai ou não a Pequim já deveria estar treinando há quatro anos e ainda nem se apresentou - critica a ex-atleta, que disputou duas Olimpíadas com a camisa da Seleção Brasileira.

Na primeira, em 1992, chegou ao quarto lugar em Barcelona, na Espanha. Quatro anos mais tarde, em Atlanta (EUA), conquistou a medalha de prata.

A equipe feminina do Brasil tem a última chance de conquistar uma vaga na Olimpíada em junho, em Madri, na Espanha. Doze seleções disputam três vagas para os jogos. O time masculino também disputa o Pré-Olímpico entre 14 e 20 de julho em Atenas, na Grécia, e também briga por uma das três vagas para voltar aos Jogos Olímpicos após 12 anos de ausência.

A ex-atleta se recente da falta de estrutura no basquete brasileiro e, principalmente, da cultura dos dirigentes.

- Infelizmente nada mudou desde a minha época. Tudo o que a nossa geração conquistou veio do talento individual das atletas, não pelo planejamento - destacou.

Um dos ícones do esporte no Brasil, Magic Paula pediu união para garantir o futuro da modalidade.

- Espero que a cabeça de dirigentes, técnicos e atletas mude, pois um depende do outro. Hoje não há uma unidade pelo esporte - completou.