Julgamento de atletas gregos acusados de doping é adiado

Agência EFE

MADRI - O tribunal que investiga o possível consumo de substâncias proibidas por onze atletas da equipe grega de halterofilismo aceitou o pedido dos levantadores para adiar até o próximo 2 de maio o depoimento que eles deveriam prestar nesta quarta-feira.

No dia 4 de abril, a Agência Mundial Antidoping (Wada, em inglês) anunciou que havia detectado três substâncias proibidas nas amostras de um exame surpresa realizado pela equipe grega no início de março.

Um fiscal solicitou a um laboratório alemão uma segunda análise da urina dos onze atletas para determinar a quantidade e o tipo de substâncias.

Christos Iakovou, técnico da equipe grega de halterofilismo, afirmou que as substâncias estavam presentes nos suplementos alimentares usados por seus atletas, fornecidos por uma empresa chinesa.

A companhia não foi aprovada nem está registrada pelo órgão do Governo chinês responsável pelo controle de alimentos e remédios, que já iniciou uma investigação sobre o assunto.