Flamengo aposta na absolvição de 4 jogadores para clássico de domingo

Bruno Pontes, JB Online

RIO - O Flamengo vêm tendo preocupações extras na cabeça ao longo da semana.

Após um fraco desempenho contra o Madureira no último jogo, válido pela penúltima rodada da Taça Rio, o time de Joel Santana está com a cabeça no próximo adversário, o rival Vasco, que vem de um péssimo resultado após perder de virada para o Volta Redonda.

Independente de resultado a preocupação principal do time da Gávea está relacionada a escalação da equipe que entrará em campo no domingo.

Por conta da confusão no jogo contra o Botafogo, quatro jogadores do rubro-negro carioca serão julgados na próxima quarta-feira e poderão pegar mais de 120 dias de suspensão, caso recebam a pena máxima.

Toró que deu um chute no goleiro alvinegro Castillo, o goleiro Bruno, Obina e Jônatas serão ouvidos no TJD e segundo declrações do advogado do Flamengo Michel Assef, em entrevista à Rádio Globo, as chances de suspensão de ao menos um jogo existem.

- Vamos tentar uma punição mais branda ou até mesmo absolver - disse Assef.

Apesar de Joel Santana afirmar que escalará time misto para o jogo contra o cruzmaltino, a esperança de que peças indispensáveis como o goleiro Bruno, por exemplo, ainda permanecem na cabeça do técnico e na esperança da torcida.

A outra preocupação do time da Gávea é sobre a próxima partida que acontece três dias depois do confronto contra o Vasco, desta vez, válido pela Taça Libertadores.

O jogo contra o Cienciano, em Cuzco, é visto como crucial para o Flamengo, já que o clube boliviano é adversário direto na briga por uma vaga nas oitavas-de-final da competição, e também pela questão da altitude extrema do local do jogo, a 3.860 metros do nível do mar.

Sem conseguir um recurso por parte da Fifa que proibissse o jogo em grandes altitudes, o Flamengo tentará garantir no dia 9, a vaga para a próxima fase do torneio internacional.