FIFA: Veto à altitude às competições entre clubes sul-americanos

Agência EFE

ASSUNÇÃO - A Confederação Sul-Americana de Futebol (CSF) debaterá em reunião executiva no próximo dia 3 de abril uma recomendação da Fifa para levar o veto à altitude aos torneios entre clubes, anunciou nesta sexta-feira o paraguaio Nicolás Leoz, presidente do organismo.

Após uma reunião nesta sexta com o presidente paraguaio, Nicanor Duarte, Leoz disse a jornalistas que a proibição da Fifa de disputar jogos das Eliminatórias Sul-americanas à Copa de 2010 em cidades acima dos 2.750 metros de altitude é de 'exclusiva responsabilidade' do organismo que comanda o futebol mundial.

O dirigente disse que a 'sugestão' da Fifa de ampliar o veto aos torneios do organismo, o que inclui a Copa Libertadores, será um dos temas centrais da reunião, que contará com a presença dos presidentes das dez associações nacionais.

A resolução do organismo, que afeta La Paz (Bolívia), Quito (Equador) e Cuzco (Peru), exige um período de adaptação de pelo menos duas semanas para atenuar os efeitos negativos da altitude no organismo.

A reunião do titular da CSF com Duarte ocorre dez dias depois de o presidente da Bolívia, Evo Morales, telefonar ao seu colega paraguaio para que interceda ante as autoridades esportivas de seu país pelo fim do veto à altitude.

Dirigentes da federação paraguaia de futebol afirmaram estar dispostos a mandar a seleção jogar contra a Bolívia em La Paz, que fica a mais de 3.600 metros acima o nível do mar.

Os paraguaios, que lideram as Eliminatórias Sul-americanas com dez pontos, visitam os bolivianos em 18 de junho, pela sexta rodada, três dias depois de encarar o Brasil no Defensores del Chaco. O pouco intervalo entre as duas partidas torna impossível o período de adaptação exigido pela Fifa.