Presidente do Werder Bremem ironiza interesse de clubes em Diego

Portal Terra

BERLIM - O presidente do Werder Bremen, Jurgen Born, foi irônico ao comentar a possível saída do meia brasileiro Diego e disse, em entrevista à emissora espanhola Onda Cero, na última terça-feira, que o jogador só deixa o clube se ele estiver morto.

Nas últimas semanas, cresceram especulações de que clubes de primeira linha do futebol espanhol, como Real Madrid e Juventus, estariam de olho no ex-santista, considerado o melhor jogador do último Campeonato Alemão.

- Se alguém quiser comprar o Diego, antes tem que me matar. Ele não está à venda para ninguém. É um jogador nosso e tem contrato até 2011, além de ser o jogador mais importante da nossa equipe - afirmou.

Jurgen Born enfatizou que até agora não foi procurado por nenhum clube para tratar do assunto,.

- Ninguém me procurou para perguntar pelo Diego e nem por qualquer outro jogador de nossa equipe - completou.