Maradona: 'Vou a La Paz a ajudar os bolivianos'

Agência EFE

BUENOS AIRES - O ex-jogador Diego Maradona disse neste domingo, antes de viajar à Bolívia, que irá a La Paz para ajudar os bolivianos a lutar contra a proibição da disputa de partidas em grandes altitudes.

- Eles não têm culpa de estar onde estão. Não sei de onde vem toda esta história da Fifa - disse o ex-jogador argentino, em referência à decisão da entidade de não autorizar a disputa de jogos de futebol a mais de 2.750 metros acima do nível do mar.

- Isto é como pedir aos chineses que saiam da China, ou como dizer aos argentinos que não joguem no Monumental de Nuñez, ou aos brasileiros que não joguem no Rio - disse.

- Meu objetivo é ajudar os bolivianos - disse o ex-jogador, antes de embarcar rumo a Santa Cruz de la Sierra, de onde partirá para La Paz amanhã.

Maradona participará nesta segunda-feira de uma partida de futebol em La Paz, a quase 3.600 metros de altitude, contra a equipe do presidente boliviano, Evo Morales.

A partida será disputada em solidariedade aos desabrigados pelas recentes inundações que atingiram a Bolívia, e em prol da disputa de jogos de futebol na altitude.