Seleção olímpica deve fazer dois amistosos, diz Jorginho

REUTERS

RIO - A seis meses da Olimpíada e com pouco tempo para treinar, a seleção brasileira deverá fazer mais dois amistosos para se preparar para os Jogos de Pequim, afirmou nesta sexta-feira o auxiliar técnico Jorginho.

Segundo ele, a Fifa já reservou duas datas antes da Olimpíada, em agosto, para as seleções se prepararem.

- Vamos conversar com o presidente da CBF para ver se a gente aproveita essas datas para fazer um ou dois jogos com a seleção olímpica - disse Jorginho.

- Acho que as coisas estão caminhando bem, mas o ideal seria ter mais tempo para trabalhar - acrescentou ele.

No amistoso da última quarta-feira, contra a Irlanda, o técnico Dunga convocou vários jogadores com idade olímpica, mas só os lançou no segundo tempo da partida, vencida pelo Brasil por 1x0. O único titular com idade para estar em Pequim foi o meia Diego.

A decisão do treinador de não aproveitar o amistoso para colocar em campo os 'olímpicos' gerou críticas.

- Acho que foi uma decisão sábia do Dunga. Temos que ter o compromisso com a vitória. Era um jogo muito difícil e o Brasil nunca tinha vencido lá. Não podíamos queimar um atleta - avaliou Jorginho.

No treino preparatório para o confronto contra a Irlanda, a comissão técnica criou um duelo entre titulares, com idade acima de 23 anos, e jovens com idade olímpica.

- Aconteceu dessa vez na Irlanda. Todas as oportunidades que tivermos de juntar esses atletas será importante. É importante tê-los juntos já que não vamos ter muitas datas para uni-los, mesmo em um coletivo - afirmou Jorginho.