Cruzeiro se classifica em jogo interrompido em Assunção

Portal Terra

RIO - O árbitro chileno Carlos Chandía encerrou a partida entre Cerro Porteño e Cruzeiro, nesta quarta-feira, aos 24min do segundo tempo. Ele tomou a atitude porque a torcida paraguaia estava atirando pedras e garrafas no gramado do Defensores del Chaco.

A equipe brasileira, que vencia o jogo por 3 a 2, em Assunção, avançou à fase de grupos da Copa Libertadores. Os comandados de Adilson Batista haviam levado a melhor por 3 a 1 na partida de ida, disputado no Mineirão.

O triunfo sobre os paraguaios colocou o Cruzeiro no Grupo 1 da competição sul-americana, que é encabeçado pelo San Lorenzo, da Argentina. As outras agremiações da chave são o boliviano Real Potosí e o venezuelano Caracas.

A partida começou muito bem para o Cruzeiro, que abriu o placar logo aos 5min. Jadílson chegou à linha de fundo pela esquerda e cruzou rasteiro para a área. Thiago Heleno desviou de calcanhar e viu a bola passar entre as pernas do goleiro Barreto.

O Cerro Porteño chegou ao empate aos 42min, quando Álvares aproveitou falha defensiva celeste e bateu forte na saída de Fábio. Ainda no primeiro tempo, a partida foi paralisada pela primeira vez por conta do arremesse de objetos no gramado.

O time mineiro passou novamente à frente no início da etapa final, em pênalti sofrido por Ramires e cobrado por Marcelo Moreno, aos 8min. Quatro minutos depois, Ramires recebeu cruzamento de Wagner e selou a classificação do Cruzeiro.

Fábio ainda levou mais um gol aos 18min, em chute forte de Álvarez, mas o jogo já estava próximo do final. Depois de alertar os jogadores do Cerro sobre o arremesso de objetos, o árbitro Carlos Chandía optou pelo encerramento do confronto.