STJD nega efeito suspensivo para Romário

Portal Terra

RIO - Condenado a 120 dias de suspensão pelo Superior Tribunal do Justiça Desportiva (STJD), o atacante Romário, do Vasco, sofreu outro revés nesta quinta-feira. O órgão negou o pedido de efeito suspensivo para o atleta, feito pelo clube carioca, e o técnico-jogador terá de esperar o julgamento do seu recurso fora dos gramados.

O pedido foi negado por Rubens Approbato Machado, presidente do STJD. Romário foi denunciado por infração ao artigo 244 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) - ser flagrado, comprovadamente dopado, dentro ou fora da partida, prova ou equivalente.

O artigo prevê a pena de suspensão de 120 a 360 dias e eliminação na reincidência. Romário foi pego no exame antidoping, que deu positivo para a substância finasterida, encontrada em tônicos capilares, após a partida entre Vasco e Palmeiras, que terminou empatada por 2 a 2, em São Januário, pelo Campeonato Brasileiro.

No pedido de efeito suspensivo, o Vasco alegou que a finasterida deixará de ser proibida a partir de janeiro de 2008. O STJD, porém, entendeu que existem os pressupostos processuais necessários para conceder o efeito, dado quando a situação apresenta prejuízos irreparáveis ao atleta.