Início do Hang Loose Santa Catarina Pro adiado para quarta-feira

Agência JB

RIO - Com a previsão de ótimas ondas principalmente para o final de semana, a comissão técnica do Hang Loose Santa Catarina Pro preferiu cancelar o início da competição nesta terça-feira, primeiro dia do prazo da etapa brasileira do WCT que vai até 07 de novembro na Praia da Vila, em Imbituba. A expectativa é de que a primeira fase classificatória, que não elimina ninguém, seja realizada nesta quarta-feira e as previsões indicam ondas de mais de 2m de altura para o sábado e domingo, prometendo uma decisão de título mundial emocionante. Uma nova chamada foi marcada para as 7 horas, quando será analisada as condições do mar para tentar iniciar a competição a partir das 8 horas na Praia da Vila ou em outra que apresente melhores ondas no litoral sul de Santa Catarina.

- Realmente as previsões são animadoras para que neste ano a Praia da Vila mostre mesmo todo seu grande potencial de ondas para que todos vejam a Vila irada - falou Xandi Fontes, diretor de prova do Hang Loose Santa Catarina Pro e responsável pela decisão final para o início ou adiamento da competição a cada dia.

- Hoje (terça-feira) o mar encontra-se em transformação, as ondas já devem subir durante o dia e acredito que amanhã vai apresentar uma condição razoável para darmos o start na competição. O objetivo é matar logo esta primeira fase que é classificatória na quarta-feira, com possibilidades de rolar a repescagem na quinta e as fases mais decisivas devem acontecer já com o mar bem diferente com esta promessa de grandes ondas para o fim-de-semana - concluiu.

Com o adiamento na terça-feira, a única movimentação em Imbituba foi a concorrida coletiva de imprensa com os três candidatos ao título mundial do Foster's ASP Men's World Championship Tour WCT 2007. Os australianos Mick Fanning e Taj Burrow foram os primeiros a falar, pois o octacampeão mundial Kelly Slater ainda estava na estrada chegando em Imbituba e só mais tarde apareceu para atender o grande número de jornalistas que as 10 horas já lotavam a sala de coletivas de imprensa instalada no Praia Hotel Imbituba. As primeiras perguntas foram dirigidas para o líder do ranking e único que pode garantir o título antes mesmo da grande final em Pipeline, no Havaí, o australiano Mick Fanning, campeão da etapa brasileira do WCT no ano passado em Imbituba.

- Gosto muito de vir ao Brasil e também de surfar esta onda aqui na Praia da Vila. Com certeza conquistar o título mundial aqui seria muito especial para mim - respondeu sobre a possibilidade de se sagrar campeão mundial no Hang Loose Santa Catarina Pro.

- Venho realizando uma forte preparação desde minha última contusão há 2 anos, no ano passado já consegui alguns resultados e neste ano comecei bem já com vitória na primeira etapa e continuei o trabalho intenso dentro e fora d'água com o objetivo de conquistar o título mundial. Será ótimo se isso acontecer aqui no Brasil, pois a torcida aqui é vibrante, acompanha muito o nosso esporte e é viciado no surfe como poucos países no mundo - opinou Mick Fanning, que tenta levar o caneco de campeão mundial do WCT para a Austrália, fato que não acontece desde a conquista do veterano Mark Occhilupo, em 1999.

Quem também pode acabar com esta enorme lacuna de quase 8 anos é Taj Burrow, que chega no Brasil em terceiro lugar no ranking. O fotógrafo Pierre Tostee, da ASP Internacional, inclusive lembrou da decisão da Fórmula 1 em Interlagos, quando o terceiro colocado acabou faturando o título da temporada.

- Eu não vi a corrida, mas fiquei sabendo e achei bem curioso. Seria ótimo se o mesmo acontecesse comigo aqui, mas ainda tem um longo caminho pela frente. Já tive bons resultados aqui no Brasil, venci essa etapa aqui na Praia da Vila em 2004 e estou amarradão, mas o Mick e o Kelly também já venceram aqui, então a briga promete ser muito boa - acredita Burrow, que antes da vitória em Imbituba já havia vencido duas vezes a etapa brasileira quando era no Rio de Janeiro.

Já o octacampeão mundial Kelly Slater acredita que será difícil alguém impedir que Mick Fanning conquiste o título neste ano e também confessou que a rivalidade contra ele não é a mesma contra o havaiano Andy Irons, seu principal adversário dos últimos anos.

-Eu não tive um ano tão bom quanto o Mick e fico feliz por ainda estar disputando o título. Ele está muito determinado neste ano e dificilmente alguém ira ancançá-lo. É muito dificil manter o foco o ano todo e ele surfa todo dia, o tempo todo, é o primeiro a chegar na praia e se ele perder vai ser muito triste e acredito que seria muito difícil ele retomar esta posição no próximo ano. Minha relação com o Mick sempre foi mais saudável do que com o Andy (Irons), pela rivalidade entre nós e pela pressão da midia também - falou Kelly.

- Dos três candidatos ao título, a situação mais complicada é exatamente a do atual campeão Kelly Slater, que precisa no mínimo chegar nas semifinais do Hang Loose Santa Catarina Pro e ainda vencer a grande final do WCT 2007 no Havaí.

- Não importa o que aconteça, eu adoraria ganhar em Pipeline novamente. Sempre chego motivado para competir lá e caso eu tenha chances do titulo irei mais motivado ainda. Só que não consegui ficar totalmente concentrado no circuito neste ano, com dúvidas entre parar ou não de competir, mas aí venci a etapa dos Estados Unidos e entrei na briga do título, porém foi um ano difícil para mim - falou Slater, que ainda foi questionado se vai parar de competir.

- Eu nao sei ainda. Se eu for campeão neste ano com certeza vou tentar o décimo título no ano que vem, se não vencer realmente não sei se continuarei ou não, não tenho uma decisão formada sobre isso.

Confira as possibilidades do título mundial ser decidido no Hang Loose Santa Catarina Pro conforme a colocação do australiano Mick Fanning em Imbituba, ressaltando que fora o resultado no Brasil, Taj Burrow e Kelly Slater estarão obrigados a também vencerem o Pipeline Masters para tirarem o primeiro lugar dele no ranking:

1º lugar- Fannig será confirmado como campeão mundial de 2007 se vencer a etapa brasileira;

2º - Se ficar em segundo na final, só não será campeão se Taj Burrow vencer o Hang Loose;

3º - Se parar nas semifinais, garante o título se Burrow não for finalista no Brasil;

5º - Se parar nas quartas-de-final, será campeão se Burrow não chegar nas semifinais e/ou Slater não vencer a etapa brasileira;

9º - Se parar nas oitavas-de-final, será campeão se Burrow não chegar nas quartas-de-final e/ou Slater não for um dos finalistas;

17º - Se perder na terceira fase, será campeão se Burrow não chegar nas oitavas-de-final e/ou Slater não alcançar as semifinais;

33.o- A situação é a mesma se Fanning perder em sua estréia e também na repescagem, mas ainda poderá ser consagrado campeão mundial no Brasil se Burrow não chegar nas oitavas-de-final e/ou Slater não alcançar as semifinais do Hang Loose Santa Catarina Pro.