Sevilla impediu salto na carreira de Daniel Alves, diz Cruyff

Agência EFE

MADRI - O ex-técnico e jogador holandês Johan Cruyff disse nesta segunda-feira não entender os critérios utilizados pelo Sevilla quanto aos casos de transferência do técnico Juande Ramos, recém-contratado pelo Tottenham, e do brasileiro Daniel Alves, que teve sua ida para o Chelsea barrada.

- As coisas não deveriam ser feitas desta forma (como no caso da transferência de Ramos). Mas não sinto pena do Sevilla, pelo que fez este ano com Daniel Alves - disse Cruyff, afirmando não entender porque o clube não permitiu a transferência do lateral brasileiro para o Chelsea.

- Não permitiram a ele dar um salto de qualidade em sua carreira, enquanto Juande Ramos pôde rescindir seu contrato de maneira unilateral - disse o holandês, para quem os contratos devem ser respeitados por todos, e se há uma porta aberta para a saída, ela deve estar aberta para todos.

O ex-técnico ainda considera que o atacante Thierry Henry não é bem aproveitado no Barcelona. Cruyff afirmou que o jogador francês renderá mais quando seus companheiros passarem a buscá-lo com bolas longas e enfiadas, ao invés dos passes horizontais e curtos.

Segundo o holandês, "o abuso dos passes horizontais e curtos" faz com que não se tenha visto ainda o atacante francês em sua melhor forma no novo clube.

- Henry está passando por muitas mudanças em pouco tempo: passou um longo tempo sem jogar, e está sofrendo com as diferenças de estilo entre o futebol do Arsenal e o do Barcelona, além da nova cidade e dos novos companheiros" - disse.