Brasil goleia a Coréia do Norte e vai às oitavas do Mundial sub-17

Agência AFP

RIO - O Brasil goleou por 6-1 a Coréia do Norte, em Jeju (grupo B), e foi o primeiro classificado para as oitavas-de-final do Mundial Sub-17, enquanto Inglaterra, Peru e Costa Rica estão bem perto de obter a classificação.

Os campeões sul-americanos novamente deram um show em Jeju, que já é chamada por muitos de "ilha da fantasia" devido às apresentações da seleção brasileira. Desta vez a vítima foi a vice-campeã asiática Coréia do Norte, arrasada por 6-1, em partida válida pela segunda rodada do grupo B.

Os gols do tricampeão mundial foram marcados por Fábio (4, 8), Alex (6), Maicon (22), Giuliano (47) e Chocho (90), para a felicidade total do treinador Luiz Nizzo. O gol norte-coreano foi de An Il Bom aos 24 minutos.

Mas o Brasil, atual vice-campeão mundial, não poderá relaxar, já que em sua terceira e última partida do grupo enfrentará uma Inglaterra embalada, que briga pela primeira colocação com os brasileiros. Os ingleses derrotaram a Nova Zelândia por 5-0, com gols de Daniel Welbeck (3, 27), Victor Moses (7, 30) e Ashley Chambers (88).

No grupo B, o Brasil é o líder isolado com 6 pontos, à frente da Inglaterra com 4, da Coréia do Norte com 1 e dos neo-zelandeses, que não marcaram pontos.

Nas outras partidas do Mundial os costarriquenhos calaram as mais de 20.000 pessoas presentes no estádio de Suwon ao vencerem os sul-coreanos donos da casa por 2-0, com gols de Marcos Ureña (85) e Jessy Peralta (90+1).

Com esta vitória, a seleção da Costa Rica soma quatro pontos e tem um saldo de 2 gols. Já o Peru, que empatou em 0-0 com o Togo, tem o mesmo número de pontos, mas com saldo de 1.

Na terceira e última rodada da primeira fase, dentro de três dias, Peru e Costa Rica se enfrentarão na ilha de Jeju, enquanto o Togo, que no grupo de peruanos e costarriquenhos soma 2 pontos, tentará a difícil classificação contra os já eliminados anfitriões sul-coreanos, em Suwon.

Os dois primeiros de cada grupo passam para a segunda fase, assim como os quatro melhores terceiros dos seis grupos da Copa do Mundo.