Fidel diz que Cuba pode ficar fora do Mundial de boxe

REUTERS

HAVANA - Cuba estuda a possibilidade de não disputar o Campeonato Mundial de Boxe, em Chicago, nos Estados Unidos, porque seus atletas seriam 'carne fresca' para deserções pelas mãos de 'tubarões', disse Fidel Castro em um editorial publicado nesta quarta-feira pela imprensa oficial. O Campeonato será uma das três competições classificatórias para os Jogos Olímpicos de Pequim, no ano que vem.

- As autoridades esportivas estão analisando todas as variáveis possíveis, incluindo mudar a lista de boxeadores ou não enviar delegação alguma, apesar dos castigos que nos esperam - disse Castro em artigo.

A nota do líder cubano é publicada logo após o retorno à ilha dos boxeadores Guillermo Rigondeaux, bicampeão olímpico, e Erislandy Lara, campeão mundial. Os atletas foram repatriados no fim de semana após uma tentativa de deserção da delegação que disputou os Jogos Pan-Americanos do Rio, no mês passado.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais