Técnico da França Domenech critica grandes clubes da Europa

REUTERS

PARIS - O técnico da seleção francesa, Raymond Domenech, acredita que o G-14, grupo que representa os principais clubes da Europa, significa uma ameaça ao futebol.

"Temos que proteger este esporte do dinheiro e do desejo de hegemonia do G-14", disse Domenech à edição desta quinta-feira do jornal francês Le Monde. "Eu temo esse grupo fechado que esses 18 clubes estão tentando montar", acrescentou.

Os comentários de Domenech refletem a mesma posição dos principais dirigentes do futebol no mundo e na Europa, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, e o presidente da Uefa, Michel Platini, que não reconhecem o grupo. O ex-presidente da Uefa, Lennart Johansson, nunca reconheceu o G-14 durante seus oito anos de mandato à frente da entidade européia.

O treinador francês disse que as demandas do G-14 relacionadas à compensação pagas pelas federações aos clubes quando os jogadores são convocados seria um enorme problema para os países.

"Se a Costa do Marfim tiver que pagar compensação por Didier Drogba (atacante do Chelsea), eles teriam que alterar o orçamento do Estado", disse ele. Domenech acrescentou que não é totalmente contra a idéia de compensação, mas somente sob algumas circunstâncias. "Se essa proposta fosse aceita, eu recomendaria às federações pedir uma porcentagem das negociações", disse o treinador.

"Um jogador que é avaliado como 10, por exemplo, pode valer 100 depois de uma Copa do Mundo ou uma Eurocopa".