Botafogo perde de novo para o América-MG e dá adeus à Copa do Brasil

...

Vitor Silva/Botafogo
Credit...Vitor Silva/Botafogo

Não dá para dizer que o Botafogo não teve raça ou vontade. Mas foi novamente derrotado para o América-MG, desta vez por 2 a 0, nesta quinta-feira, no Estádio Nilton Santos e está fora da Copa do Brasil. Com 5 a 0 contra no agregado e pressão da torcida em cima de Luís Castro.

O time até fez 20 minutos intensos, em cima, com a torcida criando um clima de pressão, e só não abriu o placar porque Matheus Cavichioli fez uma grande defesa aos 9, em bonito chute de Lucas Fernandes da entrada da área. Antes, o goleiro já havia encaixado uma finalização de Erison.

O Botafogo era vibrante e incisivo, mas deixava generosos espaços atrás. Para piorar, uma falha de Kanu começou a causar instabilidade no estádio, quando foi desarmado por Henrique Almeida e ainda permitiu o centroavante finalizar, de peixinho, para milagre de Gatito, aos 14. Era um prenúncio.

O balde de água fria veio aos 21. Foi quando Pedrinho fez o que quis com Saravia, tocou de calcanhar para Henrique Almeida avançar e cruzar para Felipe Azevedo, nas costas de Kanu, abrir o placar. O VAR ainda analisou o lance, mas confirmou que o próprio zagueiro dava condições.

Não bastasse o placar agregado de 4 a 0, o Botafogo ainda perdeu Patrick de Paula, por uma lesão na coxa. Matheus Nascimento entrou em seu lugar. O que não mudou foi que as finalizações alvinegras seguiram parando em Matheus Cavichioli, como as de Hugo, Lucas Fernandes e Erison.

O América-MG resolveu fazer graça com a vantagem. Pedrinho tentou uma lambreta, errou toscamente e ainda levou uma dura de Joel Carli, que não gostou da provocação. O jogo ficou mais pilhado, com o confuso árbitro Braulio Pereira Machado distribuindo cartões sem qualquer critério, pesando mais a mão para os jogadores do Botafogo.

No segundo tempo, o Botafogo voltou com Philipe Sampaio e Jeffinho, mas o jogo seguiu igual. O Alvinegro atacava, com enorme dificuldade para chegar ao gol, e era ameaçado com facilidade nos contra-ataques. Em bela jogada, Matheus Nascimento limpou dois e mandou na rede pelo lado de fora.

Aos 11, Matheus Nascimento bateu forte de longe, Cavichioli espalmou, Vinícius Lopes cruzou e Hugo mandou na trave. Já aos 13, Erison foi lançado por Hugo e marcou o gol que empataria o jogo. Mas o bandeirinha, acertadamente, apontou impedimento nestes dois lances.

O Botafogo martelava e não fez o gol. O América-MG atacou e ampliou. Pedrinho recebeu lançamento, limpou para a direita e bateu no canto direito de Gatito, fazendo 2 a 0, aos 16. Foi a senha para a torcida começar a protestar, gritar “time sem vergonha” e até pedir a saída de Luís Castro.

Até houve novas tentativas alvinegras, com chutes de Erison por cima, dribles de Jeffinho e mais uma finalização de Matheus Nascimento – cabeçada para outra grande defesa de Matheus Cavichioli. Fim de Copa do Brasil para o Botafogo.

 

Próximos jogos do Botafogo

Agora o foco é total no Campeonato Brasileiro. Domingo, o Botafogo volta a jogar no Estádio Nilton Santos, às 18h, contra o Atlético-MG. Já na quarta-feira, visita o Santos, às 21h30, na Vila Belmiro, no primeiro jogo após a abertura da janela de transferências.

 

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais