Fluminense vence o São Paulo e segue perto do G-6 do Brasileirão

No Maracanã, Flu levou a melhor no confronto com o time paulista e saiu com o triunfo por 2 a 1

Foto: Thiago Ribeiro/Agif/CBF
Credit...Foto: Thiago Ribeiro/Agif/CBF

Deu Fluminense no duelo de tricolores pela 20ª rodada do Brasileirão Assaí. Na noite deste domingo (12), a equipe carioca recebeu o São Paulo, no Maracanã, e venceu por 2 a 1.

Com o resultado, o Flu permanece na sétima posição da tabela da Série A, agora com 28 pontos – apenas um atrás do primeiro time dentro do G-6. Já a equipe são-paulina desceu para o 16º lugar, com 22.

O jogo

O primeiro tempo da partida no Rio de Janeiro foi de muita marcação e pouquíssimas chances a gol. O Fluminense se mostrou um pouco superior ao buscar mais o ataque, enquanto o São Paulo não demonstrava criatividade ofensiva e se fechava bem na defesa. Sem muita emoção no duelo de tricolores, a equipe carioca foi responsável pelas duas jogadas mais perigosas. Já aos 39 minutos, Danilo Barcelos cobrou falta e viu Tiago Volpi fazer boa defesa. Depois, na marca dos 46, o lateral bateu nova falta e mandou por cima do gol.

Na volta do intervalo, o Flu abriu o placar logo aos quatro minutos. Após escanteio cobrado na área, Luccas Claro mergulhou de cabeça e a bola ficou viva até que Nino se esticou e empurrou para o fundo das redes: 1 a 0. Um pouco depois, na marca dos 11, o zagueiro da equipe carioca derrubou Luciano dentro da área e, na cobrança de pênalti, Reinaldo bateu de canhota para empatar para o São Paulo: 1 a 1.

O Tricolor Carioca não se intimidou com o empate dos visitantes e seguiu mais ofensivo. Aos 18 minutos, Fred invadiu a área e, de frente para o gol, finalizou com perigo para boa defesa de Volpi. Mas, no lance seguinte, o defensor paulista não salvou a equipe. Fred dominou no meio de campo, fez o giro e lançou Luiz Henrique. O atacante partiu em alta velocidade, invadiu a área e bateu de canhota para estufar as redes: 2 a 1. Depois, o São Paulo até esboçou uma reação, mas foi parado em boas intervenções de Marcos Felipe e na falta de pontaria na hora das finalizações.(com Ascom CBF)