Botafogo leva virada do Brusque com gol no final do artilheiro Edu

Equipe alvinegra chega a quarto jogos sem vitória pela Série B do Campeonato Brasileiro

Foto: Lucas Gabriel Cardoso/O Cancheiro/Botafogo FR
Credit...Foto: Lucas Gabriel Cardoso/O Cancheiro/Botafogo FR

O Botafogo está sem técnico e sem rumo na Série B do Campeonato Brasileiro. Neste sábado, perdeu para o Brusque por 2 a 1, de virada, no estádio Augusto Bauer, na cidade catarinense, e segue muito longe da zona de classificação. Após 12 rodadas, o time carioca soma apenas 13 pontos, em 13º lugar. De quebra, reabilitou o time catarinense, que vinha de três derrotas consecutivas e agora tem 16 pontos, em 10º lugar.

Mas o Botafogo saiu na frente com um gol de letra de Diego Gonçalves e teve amplas condições de segurar a vitória. Só que caiu de produção no segundo tempo, levou o empate com Thiago Alagoano e depois a virada, em gol marcado por Edu, artilheiro da Série B, com nove gols.

Esta foi a primeira vez que o Botafogo atuou sem o técnico Marcelo Chamusca, contratado com a responsabilidade de devolver o clube à elite nacional. Mas ele caiu após o empate por 3 a 3 com o Cruzeiro. Com algumas negativas, como de Lisca e Dorival Junior, o clube optou por entregar o coando do time, de maneira interina, para Ricardo Resende, do time sub-20.

O Botafogo fez um jogo inteligente. Deu espaço para os donos da casa, mas se manteve bem alinhado na defesa. Restou ao adversário fazer a ligação direta ou então tentar os levantamentos aéreos, bem neutralizados pelos zagueiros botafoguenses.

Além disso, teve a chance de abrir o placar e aproveitou aos 27 minutos. Após escanteio, Rafael Navarro cabeceou, a bola bateu na defesa e ele mesmo pegou o rebote para chutar. A bola iria para fora, mas Diego Gonçalves, de forma intuitiva, deu de letra e desviou para as redes.

O gol intranquilizou os catarinenses, dando mais confiança aos cariocas, que tiveram a chance de ampliar, de novo, nos pés de Diego Gonçalves. Ele invadiu a área após lançamento de Chay, porém, chutou rasteiro em cima do goleiro Zé Carlos, que fez bem a saída do gol.

No segundo tempo, o Botafogo tentou repetir a fórmula inicial, ficando na espera do adversário. Mas foi muito passivo, não forçando o erro do adversário. Esta acomodação permitiu ao Brusque a chance de ganhar espaços para tentar o empate. A bola, porém, pouco chegou aos atacantes, mostrando falta de criação no meio-campo.

Faltou capricho ou sorte para Rafael Moura ampliar o placar aos 25 minutos. Após cruzamento perfeito de Chay, ele cabeceou, porém, em cima do goleiro Zé Carlos que espalmou.

O Brusque empatou, aos 28 minutos, da forma como vinha tanto insistindo: nos cruzamentos. Edu tocou para Airton na lateral de campo e correu para cabecear. A bola subiu, encobriu o goleiro e tocou na trave esquerda, correndo na frente do gol. No outro lado, Thiago Alagoano apareceu para completar para as redes.

O gol animou o time da casa que chegou à vitória aos 42 minutos, de novo com a sua dobradinha ofensiva. Thiago alagoano recebeu de costas, mas fez o passe lateral para o chute cruzado de Edu.

O Botafogo já volta a campo na próxima terça-feira, quando vai receber o Goiás no estádio Nilton Santos, a partir das 19 horas pela 13ª rodada. Na quarta-feira, o Brusque vai enfrentar o Vila Nova, em Goiânia (GO), a partir das 16 horas.(Agência Estado)