Jornal do Brasil

Esportes

'Pensei que fosse a olímpica', diz meia do Grêmio sobre convocação

FolhaPress

O meia do Grêmio Matheus Henrique revelou que se surpreendeu ao ficar sabendo que foi chamado para os amistosos da seleção brasileira contra Senegal e Nigéria nos próximos dias 10 e 13, respectivamente. Em entrevista coletiva na madrugada (horário de Brasília) desta terça-feira (8), o atleta disse que passou por uma pequena confusão ao receber os parabéns dos amigos.

No mesmo dia em que Tite anunciou os convocados, André Jardine também divulgou sua lista para a concentração do time sub-23, que treina pensando em uma vaga nas Olimpíadas de Tóquio, em 2020.

"Se a gente está aqui, é pelo bom momento. O nosso desejo é de sempre estar na seleção e fiquei muito feliz. Até me surpreendeu bastante, porque teve a convocação para a seleção olímpica no mesmo dia. E aí eu estava recebendo os parabéns e eu achando que era para a sub-23, mas era para a principal", contou o atleta de 21 anos.

Matheus ainda revelou a sensação de sonho realizado por estar ao lado de jogadores que ele se acostumou a ver apenas à distância e disse já estar se preparando para o trote que os estreantes sofrem.

"A sensação é das melhores possíveis. Eu fui tomar café e na mesa estavam Neymar, Bebeto, Taffarel... São grandes ídolos que a gente olha e pensa que só via pela TV, no videogame. Isso serve para mostrar que a gente pode acreditar", iniciou.

"Depois que saiu a lista, o Arthur me mandou mensagem. Ele é um cara novo, que eu admiro bastante. Até pedi para ele pegar leve no trote, mas ele disse que não vai perdoar", completou.

Além de Arthur, Matheus Henrique pegou conselhos com Everton Cebolinha, com quem viajou por 25 horas entre Porto Alegre e Cingapura, e com Renato Gaúcho. Ele ainda revelou brincadeiras de Maicon, líder do grupo do Grêmio, com o seu chamado.

"Ele fala muito que está lá vendendo todo mundo e ficando lá", disse ele aos risos. "O Maicon é excepcional, nosso líder, nosso capitão", finalizou.