Jornal do Brasil

Esportes

Jovem brasileira bate Rafaela Silva em 1º grande torneio após doping

Jornal do Brasil

Na sua primeira competição internacional desde que veio à tona um resultado positivo de doping, a judoca Rafaela Silva, 27, parou nas semifinais do Grand Slam de Brasília, que teve início neste domingo (06).

Sua algoz foi a também brasileira Ketelyn Nascimento, 21, que surpreendeu o público presente no Centro Internacional de Convenções do Brasil após aplicar um wazari na campeã olímpica e mundial.

Ketelyn, formada no Palmeiras e que atualmente treina no clube Pinheiros, disputa um torneio desse nível pela primeira vez na carreira. Ela lutará pelo ouro ainda neste domingo, enquanto Rafaela buscará a medalha de bronze.

No início de agosto, uma das principais judocas da história do Brasil testou positivo nos Jogos Pan-Americanos de Lima para a substância proibida fenoterol, presente em remédios para doenças respiratórias e que tem efeito broncodilatador. Como consequência, perdeu a medalha de ouro que havia conquistado no Peru.

O caso dela, que pode render suspensão de até quatro anos, ainda não começou a ser analisado pela Federação Internacional de Judô. A brasileira tampouco recebeu punição preventiva, medida que não é exigida pela Wada (Agência Mundial Antidoping) para substâncias proibidas que estão especificadas no seu código.

Assim, Rafaela está liberada para competir nos eventos internacionais e por enquanto mantém a medalha de bronze que conquistou no Mundial do Japão, no fim de agosto.

Em sua defesa, a atleta afirma que a substância proibida entrou no seu corpo por meio do contato com a bebê de uma amiga e parceira de treino no Instituto Reação, no Rio de Janeiro. De acordo com ela, a filha da judoca Flávia Rodrigues tem asma e faz uso de medicação com fenoterol.

O Grand Slam de Brasília é a primeira competição internacional de judô organizada no país desde que o Rio de Janeiro realizou o Campeonato Mundial, em 2013.

Esse evento está no terceiro nível de importância do esporte, atrás do Mundial e do Masters, torneio no fim do ano que reúne os melhores atletas da temporada. (Daniel E. de Castro/FolhaPress)