"Havia a necessidade de poupar jogadores e foi isso que a gente fez", diz auxiliar do Flu

Márcio Araújo substituiu Fernando Diniz diante do Athletico Paranaense

O Fluminense foi derrotado pelo Athetico Paranaense na tarde deste domingo (02), na Arena da Baixada, pelo placar de 3 a 0, na 7ª rodada do Campeonato Brasileiro. Cumprindo suspensão, o técnico Fernando Diniz acompanhou o time de dentro do estádio enquanto que à beira do campo, o auxiliar Márcio Araújo comandou a equipe Tricolor.

- Viemos de uma sequência forte, de uma viagem de Medellín (COL), havia a necessidade de poupar jogadores e foi isso que a gente fez. Infelizmente, perdemos o jogo, tivemos dois jogadores que saíram machucados, um expulso, um gol contra. Claro que não tiramos o mérito do adversário, mas foi uma tarde difícil para a gente – avaliou Márcio Araújo, abordando a dificuldade da partida fora de casa.

Macaque in the trees
Athlético-PR x Fluminense (Foto: MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC)

- De momento, é agradecer os jogadores pelo esforço que tiveram. Não foi possível reverter o quadro, jogamos bastante tempo com um jogador a menos, o Athletico é um adversário difícil jogando em casa, mas agora é ter equilíbrio e aprender as lições que a derrota nos impõe – afirmou. O Auxiliar técnico também projetou o confronto decisivo contra o Cruzeiro na próxima quarta-feira (05), pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

- Vamos nos preparar para o jogo de quarta-feira que é muito importante contra o Cruzeiro. Tivemos nas duas partidas contra eles e tivemos apresentações muito boas. O Cruzeiro é uma das melhores equipes do futebol brasileiro, vão jogar em Minas, tem um elenco riquíssimo, vai ser um jogo muito difícil, então, é muito importante como a gente se prepara para o jogo – analisou.

- Com assessoria do Fluminense