Palmeiras vence o Botafogo com pênalti apontado pelo VAR e segue líder

Palmeiras segue líder, com 16 pontos, enquanto Botafogo segue nos 9

O Palmeiras derrotou o Botafogo por 1 a 0 pela sexta rodada do Brasileiro neste sábado (25), chegando a 16 pontos e garantindo a liderança do campeonato. O único gol da partida, que aconteceu no estádio Mané Garrincha, em Brasília, saiu dos pés do zagueiro Gustavo Gómez, de pênalti. O jogo aconteceu em Brasília porque o Botafogo negociou seu mando de campo.

Com o resultado, o time alviverde abre quatro pontos de distância para o Atlético-MG, segundo colocado, que ainda joga no sábado contra o Grêmio em Porto Alegre.

Estacionado na sétima colocação com nove pontos, o Botafogo pode perder até seis posições até o final da rodada, dependendo dos resultados dos times que estão encostados na equipe carioca na tabela.

O Palmeiras começou a primeira etapa marcando forte e pressionando o Botafogo. Dessa forma, conseguia chegar com maior frequência à área adversária e impedir de forma eficiente os contra-ataques do Botafogo.

Aos 5 minutos, Deyverson protagonizou o primeiro momento de perigo, carimbando a trave adversária após bela bicicleta dentro da área. O atacante, porém, estava impedido.

A partida continuou com algumas boas chances do lado palmeirense, mas a equipe tinha dificuldade para chutar em direção ao gol e abrir o placar. Já o Botafogo chegava pouco à área alviverde e, quando o fazia, mostrava pouca efetividade, sem ameaçar a meta de Weverton. No primeiro tempo, os goleiros pouco tiveram que trabalhar; Weverton não precisou fazer nenhuma defesa.

O segundo tempo começou com mais pressão palmeirense. O gol alviverde nasceu de lance envolvendo Deyverson, que caiu na área reclamando de pênalti aos 8 minutos.

Inicialmente, o árbitro puniu o palmeirense com cartão amarelo por simulação. Após analisar o lance no VAR, no entanto, o juiz retirou o cartão e marcou pênalti do zagueiro Gabriel em Deyverson.

O zagueiro Gustavo Gómez cobrou no canto direito de Gatito, sem chances para o goleiro, abrindo o placar para a equipe alviverde.

Ao longo da partida, o Botafogo recebeu dez cartões amarelos, quatro deles envolvendo o lance do pênalti palmeirense. Além de Gabriel, punido pela falta dentro da área, Gatito e Cícero também receberam cartões por reclamação e Diego Souza levou o seu por aplaudir de forma irônica a decisão da arbitragem.

Após o gol, o Palmeiras continuou dominando a partida, chegando a desperdiçar algumas boas chances de ampliar. O Botafogo ainda tentou atacar para chegar ao empate, mas não conseguiu balançar a rede adversária.

BOTAFOGO

Gatito Fernández; Fernando, Marcelo Benevenuto, Gabriel e Gilson; Cícero, Alex Santana, João Paulo (Yuri) e Leo Valencia (Ferrareis); Luiz Fernando (Igor Cássio) e Diego Souza.

T.: Eduardo Barroca

PALMEIRAS

Weverton; Marcos Rocha, Luan (Antônio Carlos), Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Thiago Santos, Bruno Henrique e Lucas Lima (Moisés); Dudu, Zé Rafael (Gustavo Scarpa) e Deyverson.

T.: Luiz Felipe Scolari

Árbitro: Paulo Roberto Alves Júnior (PR)

Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Clóvis Amaral da Silva (PE)

Cartões amarelos: João Paulo, Gilson, Leo Valencia, Bochecha, Fernando, Gabriel, Gatito Fernández, Cícero, Diego Souza e Ferrareis (Botafogo)

Gol: Gustavo Gómez (PAL), aos 16 minutos do segundo tempo.