Lippi volta como técnico da seleção chinesa após 4 meses

A Federação Chinesa de Futebol (CFA) anunciou nesta sexta-feira (24) o retorno do técnico italiano Marcello Lippi ao comando da seleção da China.
Após não ter conseguido classificar a China para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, Lippi deixou a seleção chinesa em janeiro, depois da eliminação do país na Copa da Ásia. O compatriota Fabio Cannavaro assumiu a função, mas ficou pouco tempo, já que não conseguiu conciliar o trabalho na seleção chinesa com o do Guanghzou Evergrande, um dos principais clubes de futebol do país asiático.
A segunda passagem de Lippi na seleção da China começará em junho e terá como grande objetivo classificar o país para o Mundial de 2022, no Catar. As Eliminatórias Asiáticas iniciarão em setembro.
"Quando Lippi estava anteriormente no comando da equipe nacional, os jogadores mostraram uma atitude positiva e espírito de luta. Nós acreditamos que com Lippi e sua equipe de assistentes técnicos, a seleção chinesa vai conseguir realizar seu sonho de se qualificar para a Copa do Mundo de 2022", afirmou a CFA em um comunicado.
Aos 71 anos, Lippi conquistou com a Juventus cinco Campeonatos Italianos e uma Liga dos Campeões. Além disso, o treinador venceu a Copa do Mundo de 2006, na Alemanha, com a Azzurra.