Golaços e liderança

Regido por Ganso, Flu vence Cabofriense por 2 a 1 e sobe na tabela do Carioca

Três pontos, liderança do grupo e terceiro lugar na classificação geral. A vitória de ontem do Fluminense sobre a Cabofriense, por 2 a 1, teve efeito triplo. Foram três belos gols em uma partida disputada, na qual o adversário mostrou por que havia conquistado seis pontos em dois jogos na Taça Rio.

Sem Everaldo pela primeira vez na temporada, o Fluminense precisou se adaptar à ausência de um ponta veloz e driblador na equipe. Possível substituto por ter características semelhantes, Mateus Gonçalves também estava fora, por caxumba. O escolhido para atuar no lado esquerdo foi Dodi, volante de origem. A dificuldade foi notável nos minutos iniciais, e as jogadas se concentraram pelo lado direito durante boa parte do jogo, sobretudo pelos avanços de Gilberto.

Macaque in the trees
Ganso, Luciano, Gilberto e Allan comemoram o segundo gol, marcado por Luciano (Foto: Dhavid Normando/Futura Press/AE)

Dos pés de Paulo Henrique Ganso, as chances começaram a surgir. Cada vez mais adaptado ao time, o camisa 10 deixou os companheiros na cara do gol em três ocasiões, todas desperdiçadas. Deu ainda sua primeira assistência com a camisa do Flu, para Luciano, que ampliou a vantagem tricolor.

"Tudo pode melhorar com o decorrer do tempo. Na quarta ele já tinha feito boa partida. Todos sabem da criatividade e da genialidade dele. A tendência é de evolução", analisou Fernando Diniz.

Artilheiro da equipe no Carioca, Yony González teve a primeira grande chance de abrir o placar aos 14, mas parou em George. A recuperação veio em grande estilo. Em sobra de bola alçada na área, aos 25, Allan ajeitou de cabeça e o colombiano emendou uma meia-bicicleta, da marca do pênalti, para marcar seu sexto gol na competição. Cinco minutos depois, acertou a trave.

À medida que criava mais oportunidades, o time de Fernando Diniz também as concedia, em rápidos contragolpes da Cabofriense. A situação era perigosa quando Luciano, aos 20 da etapa final, marcou o segundo. Em bela troca de passes, o atacante recebeu de Ganso e chutou forte, no canto. Abner ainda descontou após drible em Airton, aos 45, mas não havia tempo para mais nada.

Fluminense: Rodolfo, Gilberto, Matheus Ferraz, Digão (Léo Santos) e Caio Henrique; Airton, Allan, Luciano, Paulo Henrique Ganso e Dodi (Marcos Calazans); Yony González (Marcos Paulo). Cabofriense: George, Watson, Bruno Lima, Igor e Marlon; Marcelo Gama (Abner), Abuda, Rafael Pernão, Anderson Rosa (Kaká Mendes) e Marcus Vinícius (Manoel); Rincón. Juiz: Leonardo Garcia Cavaleiro. Cartões amarelos: Caio Henrique, Matheus Ferraz, Bruno Lima e George.