Com um a menos, Arsenal perde para o Rennes e se complica na Liga Europa

O Arsenal visitou o Rennes nesta quinta-feira e complicou sua situação nas oitavas de final da Liga Europa. Depois de sair na frente nos primeiros minutos na França, o time inglês foi prejudicado por uma expulsão ainda no primeiro tempo e acabou derrotado de virada, por 3 a 1.

Com o resultado desta quinta, o Arsenal ficou em situação delicada para o confronto de volta, quinta que vem, em Londres, já que precisará vencer por 2 a 0 ou por três gols de diferença. Ao Rennes, serve qualquer derrota por um gol de diferença, ou até por dois, desde que o placar seja superior a 3 a 1.

Apesar do placar final, o começo de jogo foi bastante animador para o Arsenal, que não demorou para abrir o placar. Logo aos três minutos, Iwobi fez boa jogada pela esquerda e tentou o cruzamento rasteiro. A bola passou por todo mundo e ainda bateu na trave antes de entrar.

O gol tão cedo obrigou o Rennes a se lançar para o ataque, e a partida ficou equilibrada. As equipes trocaram algumas chances desperdiçadas, até que aos 40 minutos aconteceu o lance que mudou a partida. Em decisão polêmica da arbitragem, o zagueiro Sokratis Papastathopoulos recebeu o segundo cartão amarelo por falta e foi expulso.

Não demorou nem um minuto para que o Rennes aproveitasse. Na cobrança de falta, Bourigeaud, mas na sobra ele mesmo emendou de primeira para marcar um belo gol e selar o empate da primeira etapa.

Na volta do intervalo, o Rennes voltou disposto a buscar a vitória. E depois de uma intensa pressão, conseguiu a virada aos 19 minutos, quando Monreal tentou cortar cruzamento mas desviou contra a própria rede. Quando o resultado parecia definido, o Rennes ainda marcou o terceiro aos 42, com Sarr, complicando de vez a situação do Arsenal.

BENFICA PERDE - Quem também aproveitou o fator casa para largar na frente nas oitavas foi o Dínamo Zagreb. A equipe croata recebeu o Benfica nesta quinta e venceu por 1 a 0, graças ao gol de pênalti de Bruno Petkovic. Na volta, quinta que vem, em Lisboa, os portugueses precisarão triunfar por dois gols de vantagem para avançar.