No ritmo de Ganso

Com gol e boa atuação, meia comanda goleada sobre Ypiranga na Copa do Brasil

Sem qualquer dificuldade, como já havia sido na primeira fase, o Fluminense goleou ontem o Ypiranga por 3 a 0, no Maracanã, e avançou na Copa do Brasil. O adversário na terceira fase, disputada em jogos de ida e volta, será o Luverdense-MT, time que deixou o Figueirense para trás.

Depois de duas partidas em que pouco apareceu, Paulo Henrique Ganso apresentou pela primeira vez o toque de qualidade que fez o clube apostar em sua contratação. Acabou coroado com um gol de barriga bastante simbólico em se tratando de Fluminense no Maracanã. "Fizemos nossa obrigação", resumiu.

Macaque in the trees
Ganso arrisca chute contra Ypiranga. Após participar do segundo gol, meia fechou o placar de barriga (Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC)

A missão tricolor ficou bastante facilitada pelo gol de Everaldo logo aos cinco minutos, quando Luciano pressionou Deivity e forçou o erro do goleiro. Mesmo com a desvantagem, o Ypiranga seguiu plantado com todos os jogadores no próprio campo. Aos 35, da intermediária, Ganso quebrou as linhas de marcação com um passe em profundidade para Caio Henrique, que rolou para Luciano ampliar.

A atuação da equipe na etapa inicial não chegou a ser encantadora, mas foi o suficiente para encaminhar a vitória sem ser ameaçado uma vez sequer pelos gaúchos. Meia clássico, Ganso fechou o placar com o oportunismo de um atacante goleador, aos 12 do segundo tempo. Em escanteio de Caio Henrique, Digão subiu sozinho e escorou na direção do segundo pau, onde Ganso só teve o trabalho de deixar a bola bater no corpo para abrir sua contagem com a camisa tricolor. Primeiro gol, primeira boa atuação e vaga garantida.

Fluminense: Rodolfo, Gilberto (Calazans), Matheus Ferraz, Digão e Caio Henrique; Airton (Allan), Bruno Silva e Paulo Henrique Ganso (Daniel); Luciano, Yony González e Everaldo. Ypiranga: Deivity, Wesley, Léo Kanu, Wagner e Rafael Klein; Flávio (Danilo Fidélis), Faísca, Henrique, Marcinho (Joãozinho) e Vinícius Tsumita (Lima); Jackson. Juiz: Leandro Bizzio Marinho (SP). Cartões amarelos: Bruno Silva e Léo Kanu.