Flamengo: estreia nas alturas

Time encara San José e altitude de 3.700 metros no começo de mais uma trajetória na Libertadores. Time só chega hoje ao local do jogo

Em 20 de janeiro, o Flamengo estreou oficialmente na temporada com uma vitória apertada por 2 a 1 sobre o Bangu. Três semanas e meia depois, em 14 de fevereiro, a primeira e única derrota em 2019, para o Fluminense, custou a eliminação na Taça Guanabara e rendeu as primeiras críticas mais pesadas ao técnico Abel Braga e ao grupo de jogadores. Hoje, às 19h15, todos têm a chance de virar a página e inaugurar uma nova fase. Para isso, o rubro-negro precisa superar o San José e a temida altitude de 3.700 metros da cidade de Oruro.

Embora muitos acreditem que a antecipação da viagem às alturas seja o caminho mais fácil para a desejada aclimatação, o Flamengo optou pela solução oposta: chegar apenas no dia do jogo, com o prazo máximo de seis horas antes do apito inicial, estabelecido pela Conmebol. Na avaliação do cardiologista do clube, Doutor Serafim Borges, é essa a decisão mais sensata a ser tomada nessas circunstâncias.

Macaque in the trees
Abel Braga acena em treino do Flamengo. Técnico optou por manter na altitude o time que venceu a Portuguesa por 3 a 1 no Carioca, com Arrascaeta e Bruno Henrique entre os titulares (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

"É um ambiente inóspito para realização de atividade física. Em até 2.500 metros, ficamos tranquilos, porque nada acontece. O melhor é chegar na hora do jogo, fazemos isso há muitos anos. Todos os colegas no Brasil fazem esse tipo de adaptação. Chegar dois dias antes não vai adaptar, vai piorar. A partir da sétima hora de exposição à altitude, a situação começa a ficar pior. Chegar antes aumenta muito as frequências cardíaca e respiratória e prejudica a performance", explicou o médico.

O treino de ontem foi no estádio Ramón Tahuichi Aguilera, em Santa Cruz de la Sierra, com portões abertos para a torcida majoritariamente composta por rubro-negros residentes na cidade com altitude de apenas 416 metros. A equipe da estreia será a mesma que venceu a Portuguesa por 3 a 1 na última quinta-feira, em Volta Redonda, com Arrascaeta entre os titulares e Éverton Ribeiro no banco de reservas.

San José: Domínguez, Juárez, Rodríguez, Barrera e Jair Torrico; Didi Torrico, Gutíerrez, Segovia, Sanguinetti e Ramallo; Saucedo. Flamengo: Diego Alves, Pará, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Cuéllar, Willian Arão, Arrascaeta, Diego e Bruno Henrique; Gabigol. Juiz: Néstor Pitana (Argentina).