Botafogo humilha a sensação argentina: 3 a 0

BUENOS AIRES - Líder do Campeonato Argentino, time portenho da moda, o Defensa y Justicia foi atropelado ontem pelo Botafogo diante de sua torcida. Com uma atuação impecável, o alvinegro venceu por 3 a 0 e passou à segunda fase da Copa Sul-Americana.

Vivendo o melhor momento de sua história, o Defensa y Justicia não quis saber de estudar o adversário e partiu para dentro do Botafogo. Não deixou a equipe carioca respirar e só não abriu o placar aos sete porque Castro cabeceou para fora livre na pequena área.

Macaque in the trees
Erik comemora o primeiro gol do Botafogo na bela vitória de 3 a 0 sobre o Defensa y Justicia (Foto: Javier Gonzalez Toledo/AFP)

A pressão era tanta, que o Botafogo mal conseguia ultrapassar o mei-campo. Tanto que só se aproximou da área argentina aos 26 numa cobrança de falta que não resultou em nada. Mas o time se acalmou depois disso, adiantou a marcação e teve ótima chance de marcar aos 33, com Kieza.

Com atuação muito segura de seu sistema defensivo, o Botafogo conseguiu conter o ímpeto dos donos da casa e conseguiu levar o 0 a 0 para o intervalo.

Zé Ricardo não mexeu na equipe, que manteve a postura da etapa inicial. E num contra-ataque fulminante Erik abriu o marcador aos sete minutos.

Com o gol do Botafogo, o time argentino passou a precisar de três para se classificar. Partiu então para o tudo ou nada e Marcinho resolveu dar uma ajuda ao ser expulso aos 23. Mas cinco minutos depois, Pimpão foi derrubado na área do Defensa y Justicia. Erik bateu bem e aumentou para 2 a 0.

O Defensa y Justicia abaixou a guarda e aos 35 Alex Santana fez um golaço. Quase do meio-campo, ele percebeu o goleiro Unsain adiantado e arriscou o chute. A bla morreu no ângulo, fechando a brilhante vitória alvinegra.

Defensa y Justicia: Unsain, Tripichio, Lisandro, Barboza e Delgado (Nicolás Fernández); Villarruel (Leonel Miranda), Blanco, Alexis Castro, Merlini e Aliseda; Fernando Márquez. Botafogo: Gatito Fernández, Marcinho, Marcelo, Gabriel e Jonathan (Gílson); Jean, Alex Santana, Luiz Fernando (Leo Valencia) e Rodrigo Pimpão; Erik e Kieza (Helerson). Juiz: Diego Haro (Peru). Cartões amarelos: Luiz Fernando, Jean, Gatito Fernández, Marcinho, Pimpão, Castro, Barboza. Cartão Vermelho: Marcinho.