Homenagem gera polêmica

Por incrível que pareça, a bela iniciativa do Vasco, que se mostrou solidário com o Flamengo e quarta-feira enfrentou o Resende com uma camisa preta que estampava uma pequena bandeira rubro-negra entrelaçada à vascaína, recebeu muitas críticas dentro de São Januário. Adversário políticos do presidente Alexandre Campello consideraram a atitude uma demagogia, que feriu o estatuto do clube.

Ontem, Campelllo se manifestou, durante o programa “Seleção Sportv”. E explicou a iniciativa de seu departamento de marketing. “O Vasco precisava ser solidário. Nós vivemos em uma cidade violenta, e ao longo dos anos sempre existiu animosidade e clima de violência entre as torcidas. Nós queríamos passar uma mensagem de paz, solidariedade, conforto às famílias e à torcida do Flamengo, que no momento sofre com essa perda”, disse o presidente.

Ontem o CT do Almirante, em Vargem Grande, onde o time profissional treina, foi interditado pelas autoridades. Assim, o treino do time profissional foi transferido para São Januário. O local só será liberado depois que o Vasco, que aluga o espaço, conseguir o alvará de funcionamento.