Recuperado, Felipão volta e faz testes com reservas do Palmeiras

Depois de deixar a entrevista coletiva de domingo à noite às pressas por causa de cólicas intestinais, o técnico Luiz Felipe Scolari trabalhou normalmente na tarde desta segunda-feira na Academia de Futebol. O treinador sentiu-se mal após o empate por 1 a 1 entre Palmeiras e Red Bull Brasil, em Campinas, recebeu medicação e passou a noite sob acompanhamento de um médico do clube. No gramado, um dia depois, já estava recuperado.

O treino foi movimentado. No período com presença da imprensa, Felipão armou dois times com dez jogadores de cada lado, teoricamente os reservas. O meia Guerra atuou como curinga. O primeiro time foi formado por: Jailson, Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena, Victor Luis, Moisés, Gustavo Scarpa, Felipe Pires, Carlos Eduardo e Deyverson. O outro teve: Fernando Prass, Fabiano, Juninho, Jean, Matheus Fernandes, Raphael Veiga, Zé Rafael, Hyoran, Yan e Arthur Cabral.

Macaque in the trees
Luiz Felipe Scolari. (Foto: Flickr Palmeiras)

A escalação do Palmeiras nesta quarta-feira, diante do Botafogo, deverá ser diferente da estreia. A comissão técnica já revelou que pretende rodar o elenco neste início de temporada. O jogo marca a estreia do time no Allianz Parque nesta temporada.

 

Uma das atrações será a presença do meia Ricardo Goulart, um dos principais reforços da temporada. Ele estará na arena para saudar a torcida no intervalo. Nesta segunda-feira, o meia realizou trabalhos físicos no gramado da Academia de Futebol.

Ricardo Goulart foi submetido a uma artroscopia no joelho direito em 27 de outubro. Embora o prazo de recuperação seja de até quatro meses, a expectativa no clube é de que ele fique à disposição antes do prazo. O jogador foi emprestado pelo Guangzhou Evergrande pelo prazo de um ano.