Jornal do Brasil

Esportes

Marreta bate nigeriano e se aproxima da disputa do título dos meio-pesados do UFC

Jornal do Brasil

O brasileiro Thiago Marreta derrotou o nigeriano Jimi Manuwa, número 7 do ranking mundial, sábado à noite, em Toronto, no Canadá, na edição 231 do UFC e se aproximou de uma oportunidade de disputar o título dos meio-pesados (até 93 quilos) do UFC.

O nocaute veio aos 41 segundos do segundo assalto, por intermédio de um direto de esquerda. Foi a terceira vitória consecutiva do lutador nacional. "Eu vou ser campeão do UFC. Eu gosto de fazer isso aqui em cima, trocar porrada, trocar soco e fazer meu adversário sentir dor."

O norte-americano Max Holloway manteve o cinturão dos pesos pena (até 66 quilos), ao vencer o compatriota Brian Ortega, por nocaute técnico no intervalo do quarto para o quinto assalto.

Os médicos paralisaram o duelo por causa de uma lesão no olho esquerdo de Ortega, que perdeu pela primeira vez na carreira. Foi a 13ª vitória consecutiva de Holloway no UFC.

A quirguistanesa Valentina Shevchenko conquistou o título vago na categoria dos pesos mosca (até 57 quilos), ao derrotar, por pontos, após cinco rounds, a polonesa Joanna Jedrzejczyk. Os três jurados apontaram 49 a 46.

"Quero dividir isso com a minha irmã (Antonina, também lutadora do UFC) e com minha equipe e meus fãs, que fizeram parte desta conquista de cinturão. Estou muito feliz por esta vitória em cima da Joanna, porque ela é muito profissional e boa lutadora", disse Shevchenko.

Apesar da derrota, Joanna Jedrzejczyk se tornou a lutadora que mais vezes disputou lutas por título mundial: nove. Ela superou Ronda Rousey, que fez oito duelos. Ele perdeu pela terceira vez, em 18 lutas. Valentina Shevchenko ganhou pela 16ª vez, em 19 lutas.