Jornal do Brasil

Esportes

Gênova se oferece como sede para a final da Copa Libertadores

Jornal do Brasil

Gênova se ofereceu como sede da final histórica da Copa Libertadores entre o arqui-inimigos Boca Juniors e River Plate, partida adiada devido à violência deste fim de semana, anunciou nesta segunda-feira o prefeito da cidade do norte da Itália.

"Caros presidentes, devido aos laços históricos, culturais e esportivos com Buenos Aires, esta cidade se sente profundamente conectada com esses dois clubes de prestígio, fundados por nossos compatriotas que emigraram para a Argentina no início do século 20", escreveu em uma carta Stefano Anzalone.

Ele ofereceu sua cidade, "sua casa materna, como a sede para hospedar uma festa tão prestigiada".

A histórica final da Copa Libertadores com o clássico argentino entre Boca Juniors e River Plate foi adiada no domingo a uma data ainda indefinida, por conta dos seguidos incidentes do dia anterior.

No sábado, torcedores do River Plate utilizaram pedras e gases para agredir o ônibus do rival na chegada ao estádio Monumental de Núñez.

Vários jogadores, entre eles o capitão Pablo Pérez, ficaram machucados por conta dos cacos da janela quebrada e dos artefatos que entraram no ônibus.

Os incidentes fizeram a Conmebol atrasar o horário previsto duas vezes para tentar realizar a partida, esperando uma recuperação dos jogadores do Boca.

Após horas de suspense e confusão, a confederação sul-americana confirmou o adiamento da partida para o domingo, e mais uma vez a disputa não aconteceu.

stt-kv/gh/cn