Jornal do Brasil

Esportes

Flamengo vence e garante o vice

Jornal do Brasil

O sonho do sétimo título Brasileiro acabou ontem para o Flamengo. Mesmo fazendo a sua parte ao vencer o Cruzeiro por 2 a 0, gols de Éverton Ribeiro, no Mineirão, o time rubro-negro garantiu apenas o vice-campeonato (72 pontos) e mais R$ 11 milhões na conta, prêmio que vai ganhar por terminar em segundo lugar na competição. O time precisava que pelo menos o Vasco empatasse com o Palmeiras, o que acabou não acontecendo. Na última rodada a equipe enfrenta o Atlético-PR, no Maracanã.
Mesmo chateado com o fim das chances de ser campeão, o técnico Dorival Júnior se mostrou satisfeito com o seu trabalho. “Nesse período em estou aqui, e foram 11 rodadas até aqui, fizemos um campeonato semelhante ao do Palmeiras. Se o torcedor do Flamengo tinha alguma dúvida quanto à qualidade do time, ela não existe maisa. O Palmeiras mereceu”, elogiou.
Sabendo que só a vitória interessava, o Flamengo jogou sempre para a frente. Aos 6 minutos, Willian Arão foi ao ataque e a bola sobrou para Uribe, que arriscou o chute. Fábio conseguiu a defesa. Um minuto depois o goleiro do Cruzeiro não teve a mesma sorte. Pela direita, Éverton Ribeiro recebeu a bola limpa de Arão, botou a bola entre as pernas de Egídio e chutou fortem, marcando um golaço.
O Cruzeiro tentou arrumar a casa, mas esbarrava na boa marcação rubro-negra. Aos 16, Arrascaeta invadiu a área e foi bloqueado por Léo Duarte. O uruguaio pediu pediu pênalti, não marcado. O Flamengo seguia melhor, marcando bem, quando, aos 31, Fred ajeitou para Thiago Neves chutar. O goleiro César estava atento e impediu o empate. O primeiro tempo chegava ao fim, quando Éverton Ribeiro, por pouco, não fez o segundo: Fábio tirou com um tapinha.
O Flamengo voltou com a mesma pegada e logo aos 6 minutos aumentou a vantagem. Éverton recebeu na intermediária, fez o giro e acertou um bonito chute de longe. sAos 21, Cuéllar e Fred bateram boca, trocaram empurrões e foram advertidos com cartão. Aos 32, o Cruzeiro quase descontou com David, que aproveitou uma sobra na área, mas viu Pará salvar seu gol em cima da linha. Logo depois, a torcida mineira comemorou o gol do Palmeiras sobre o Vasco, que garantia o título ao time paulista e jogava água fria no Flamengo. Restou a torcida rubro-negra, triste, responder a provocação gritando “sem mundial”.
Cruzeiro: Fábio; Edílson, Léo (Manuel), Dedé e Egídio; Ariel Cabral (Sassá), Lucas Romero, Robinho e Thiago Neves (David), Arrascaeta e Fred. Flamengo: César; Pará, Léo Duarte, Rhodolfo e Renê; Cuéllar, William Arão, Diego, Éverton Ribeiro (Rômulo), Uribe (Paquetá) e Vitinho (Berrío). Juiz: Jean Pierre Goncalves Lima (RS). Cartões amarelos: Ariel Cabral, Lucas Romero, Uribe, Renê, Robinho, Fred, Cuéllar, Dedé, Edílson.