Jornal do Brasil

Esportes

Vasco vence o São Paulo, respira e leva torcida à loucura em São Januário

Foi tenso, foi suado, foi dramático, mas no fim deu tudo certo. Time carioca derrotou o tricolor paulista por 2 a 0

Jornal do Brasil

Foi tenso, foi suado, foi dramático, mas no fim deu tudo certo. Na base da garra, o Vasco derrotou ontem o São Paulo por 2 a 0, em São Januário, e deu um grande passo para escapar do rebaixamento. O time chegou a 42 pontos e agora precisa de pelo menos mais um para ter um final de ano tranquilo.

Macaque in the trees
Andrey comemora gol durante partida Vasco x São Paulo, válida pela 36a rodada do Campeonato Brasileiro 2018, realizada no estádio de São Januário, no Rio na noite de quinta-feira (22/11). (Foto: Ide Gomes/AE)

Desde cedo, ficou claro que se dependesse do grito da torcida o Vasco conseguiria o resultado. E foi na base do abafa que abriu o marcador logo aos 17 minutos. O Vasco pressionou a saída de bola e Jucilei acabou errando o passe para Hudson. Andrey dominou a bola e bateu de curva, de fora da área. A torcida explodiu.

O Vasco não recuou após o gol. Continuou pressionando o São Paulo, e os jogadores do time paulista foram se enervando.

Sem inciativa, o tricolor em momento algum ameaçou o gol de Fernando Miguel, que atuou no lugar do contestado Martín Silva, que sequer foi relacionado para a partida. Antes do término da primeira etapa,

o árbitro Anderson Daronco expulsou um gandula que atrasava a devolução das bolas. Coisa de alçapão.

O segundo tempo começou com um grande susto para a torcida do Vasco.

Aos três minutos, Reinaldo bateu forte e Fernando Miguel ficou estático, vendo a bola raspar a trave esquerda. Muito recuado, o Vasco trouxe o São Paulo para seu campo. E tome susto. Aos 23, Nenê, xingado o tempo todo pela torcida, quase empatou em cobrança de falta. A casa só não caiu aos 43 porque Fernando

Miguel fez defesa milagrosa em cabeçada de Rodrigo Caio. Depois foi rezar e torcer. Deu certo. Aos 50, Pikachu tabelou com Maxi López e fez o segundo. Ufa.

Vasco: Fernando Miguel, Luiz Gustavo, Werley (Henríquez), Leandro Castán e Henrique; Desábato (Willian Maranhão), Andrey, Pikachu, hiago Galhardo e Kelvin (Caio Monteiro); Maxi López. 

São Paulo: Jean, Bruno Peres, Arboleda, Rodrigo Caio e Reinando; Jucilei, Hudson (Shaylon), Helinho (Antony), Nenê e Everton; Tréllez (Pedro Bortoluzo).

Juiz:

Anderson Daronco (RS). Cartões amarelos: Desábato, Luiz Gustavo, Hudson, Rodrigo Caio, Bruno Peres e Antony