Renault Sport Racing não tem "nenhum comentário a fazer" sobre prisão de Carlos Ghosn

A Renault Sport Racing, filial esportiva da fabricante de automóveis francesa Renault, não quis comentar a prisão por suposta sonegação fiscal do conselheiro da empresa, Carlos Ghosn, nesta segunda-feira em Tóquio.

"Neste momento, a Renault Sport Racing não tem "nenhum comentário a fazer sobre a situação transmitida pela imprensa", informou um porta-voz da filial, questionado pela AFP.

A fabricante francesa voltou à competir na Fórmula 1 como escuderia na temporada 2016, após a aquisição da Lotus.

A equipe francesa, atual quarta colocada do Mundial de Construtores da F1 a uma corrida do fim da temporada, aspira brigar pelo título a partir de 2021.

Carlos Ghosn foi preso após uma investigação interna da fabricante de automóveis japonesa Nissan, da qual também é presidente do conselho de administração em meio à parceira Renault-Nissan-Mitsubishi.

 

pel/fbr/dhe/am