Jornal do Brasil

Esportes

Melo e Soares miram título do ATP Finals para confirmar reação na temporada

Jornal do Brasil

Bruno Soares e Marcelo Melo vão entrar em quadra pela última vez na temporada nesta semana, em Londres. Com seus parceiros, os tenistas brasileiros querem confirmar no ATP Finals as reações de suas duplas nesta reta final do ano. A tradicional competição vai reunir as oito melhores parcerias e os oito melhores tenistas de simples de 2018.

Na quadra dura e coberta de Londres, os brasileiros querem mostrar que a irregularidade da primeira metade do ano ficou para trás. "Geralmente, esta é uma parte do ano que é melhor para mim e para o Lukas (Kubot) porque jogamos na superfície que gostamos, nas condições que gostamos", disse Melo à reportagem do Estado, ao lembrar das dificuldades no começo da temporada. "Tivemos um início de ano muito complicado. Fiquei doente e isso atrapalhou um pouco o nosso ritmo. Fizemos apenas um ou dois jogos em dois meses".

Melo e seu parceiro polonês desembarcaram em Londres com a confiança renovada pelos bons resultados nos últimos meses. Eles foram vice-campeões do US Open e faturaram dois títulos em sequência, em Pequim e Xangai. "Conseguimos recuperar uma boa confiança desde o US Open. Estamos aproveitando ela a cada jogo e agora queremos fazer o mesmo para jogarmos o melhor que podemos".

Bruno Soares e o escocês Jamie Murray vivem situação semelhante. Sofreram com a irregularidade na primeira metade da temporada e só emplacaram boa sequência de torneios a partir da metade do ano. Foram campeões em Washington e Cincinnati, em agosto, e foram vice em Xangai, derrotados justamente por Melo e Kubot.

"A expectativa é a maior possível. É o melhor torneio do ano, na quadra em que todo mundo quer jogar. É onde a gente sonha estar no começo da temporada e estamos aqui, de volta", disse Soares, que estreará já neste domingo. Brasileiro e escocês vão enfrentar o sul-africano Raven Klaasen e o neozelandês Michael Venus. Será a quinta participação de Soares no torneio, do qual nunca passou da semifinal.

No outro grupo da competição - as oito duplas são divididas em duas chaves de quatro competidores cada - Melo estreará nesta segunda-feira contra os norte-americanos Mike Bryan e Jack Sock, justamente os seus algozes na final do US Open. Será a sexta participação seguida do brasileiro no ATP Finals, número recorde entre os seus compatriotas. Melo foi vice no ano passado e também em 2014.

Na disputa de simples, o sérvio Novak Djokovic desponta como o grande favorito após retomar a posição de número 1 do mundo ao desbancar Rafael Nadal. O espanhol estará ausente em Londres em razão de dores abdominais. Diante da lesão, ele decidiu fazer uma adiada cirurgia no tornozelo direito e só voltará às quadras em 2019.

Campeão de Wimbledon e US Open, Djokovic vai liderar o chamado Grupo Guga Kuerten - o brasileiro será homenageado durante o torneio -, que terá ainda o croata Marin Cilic, o alemão Alexander Zverev e o norte-americano John Isner.

A outra chave, batizada de Grupo Lleyton Hewitt, Federer tentará mostrar que a boa campanha no Masters 1000 de Paris não foi por acaso. Tentando recuperar a excelência, o suíço terá pela frente o sul-africano Kevin Anderson, seu algoz em Wimbledon, o japonês Kei Nishikori e o austríaco Dominic Thiem. Anderson x Thiem e Federer x Nishikori vão abrir a chave de simples neste domingo.