Jornal do Brasil

Esportes

Lado emocional preocupa Dorival

Jornal do Brasil

Não foi a estreia que o técnico Dorival Júnior esperava. O empate de 0 a 0 com o Bahia empurrou o Flamengo para a quinta posição na tabela, com 49 pontos, mas há um consolo para o treinador: ele terá quatro dias para ajustar a equipe para o próximo jogo, sexta-feira, contra o Corinthians, em São Paulo.

Dorival Júnior percebeu em sua estreia que o time ainda sente a eliminação na Copa do Brasil. Ele já esperava por isso, mas já espera uma melhora na próxima partida, por acaso contra o mesmo Corinthians. “A equipe teve muita força para suportar esse momento. Espero que, daqui pra frente, com mais tranquilidade, caminhemos em outra condição emocional. Tem que ser página virada”, comentou.

O treinador, que assumiu sexta-feira à noite e no dia seguinte já dirigia a equipe na Fonte Nova, recebeu boa notícia na volta ao Rio. O meia Diego, que, com dores na coxa, não jogou em Salvador, deve retornar na próxima partida. Já o goleiro Diego Alves ainda não tem condições de voltar à equipe e seguirá sendo substituído por César. O titular do gol sofreu lesão no músculo da coxa direita no jogo em que o time foi eliminado da Copa do Brasil pelo Corinthians. Ele não tem previsão de retorno.

Réver ainda acredita no título

Para o técnico a oportunidade de treinar o time com relativa tranquilidade será fundamental para ajustar algumas peças e recolocar o Flamengo nos trilhos.

“É natural que algumas coisas tenham sido detectadas. A equipe vinha atuando quartas e domingos, e isso tirava a possibilidade de treinamentos, o que é sempre necessário. É preciso trabalhar, repetir, treinar algumas coisas e isso acaba não acontecendo. Espero que possamos aproveitar bem essa semana. Se recuperamos o time, não tenho dúvidas que o Flamengo virá muito forte para a reta final do Brasileiro”, projetou Dorival Júnior.

Na chegada ao Rio, o capitão Réver disse que o time vai aproveitar esse tempo para absorver os ensinamentos de Dorival Júnior. Ele garantiu que ainda acredita no título brasileiro. Mas admitiu uma certa revolta, pelo fato de o Flamengo não ter aproveitado os vacilos das equipes que estão na parte de cima da tabela do Brasileiro.

“Acredito que a equipe vai ter a cara do Dorival nos próximos jogos. A gente tem que ser profissional o tempo todo, saber lidar com toda essa situação. Não podemos dizer que tudo que vem acontecendo é culpa do treinador. Muito pelo contrário, cada jogador tem sua parcela de responsabilidade nisso tudo”, justificou Réver.

Com os resultados do fim de semana, o Flamengo está em quinto, a quatro pontos dos líderes Palmeiras e Internacional.



Tags: futebol

Recomendadas para você